Aventuras amorosas e sexuais – Eu e a minha bela Prima

Chamo-me Vânia Gomes, tenho 19 anos e sou bissexual.
Mas antes de ter a certeza que o era, vivi dezenas de aventuras amorosas e sexuais tanto do sexo masculino e feminino e descobri que gosto dos dois.

Mas vou contar-vos a minha primeira experiência lésbica.
Uma tarde, estava eu em casa sem fazer nada até que a minha adorável prima Carla me telefonou para darmos uma volta.
Penteei o cabelo, arranjei-me como sempre e fui ao encontro dela. Estava ela a porta do salão de jogos da nossa rua, e estava com uma cara um pouco preocupada. Perguntei-lhe o que se passava e ela disse-me que precisava da minha ajuda e era urgente. Aventuras amorosas e sexuais
Fomos para casa dela e falamos lá, mas a Carla queria outra coisa como era óbvio.

Chegou à beira do meu ouvido e disse que queria um beijo meu, beijo com língua.
Eu disse-lhe:
– “Eu nunca beijei nenhuma gaja antes, mas também gostava de experimentar”, e então assim fizemos.
Nunca me esqueço daquele momento, tínhamos as duas 13 anos de idade. Os nossos lábios tocaram-se com tanta ternura, as nossas línguas molhavam a boca uma da outra. Foi um beijo tão bom, tão maravilhoso, tão perfeito.

Deitamos-nos as duas na cama e continuamos a trabalhar aquele beijo. Cada vez era mais doce, mais profundo, e mais saboroso. Eu tirei a minha camisola fora assim como o meu soutien e ela fez o mesmo. Ela beijou-me as mamas e brincou com a língua no meio delas. Enchendo as minhas mamas de saliva e depois lambendo suavemente.
Depois eu agarrei no corpo dela e beijei-lhe as dela, umas mamas tão belas, tão perfumadas, tão saborosas. Ficamos a viver aquele momento lindo entre nós. Beijamos-nos vezes sem conta, acariciamos as mamas uma da outra, demos beijos no corpo uma da outra.
Éramos primas de 13 anos e já estávamos a descobrir os grandes prazeres da vida, com muito amor. Tirei-lhe as calças e arrumei-lhe as cuecas para o lado.
Beijei-lhe a vagina como nunca tinha beijado nenhuma antes, tão saborosa.

Beijei-a e saboreei-a com chupadelas doces. Nunca tinha comido nenhuma vagina e arrependi-me de nunca o ter feito antes.
O cheiro, o sabor, o prazer do toque. Empurrei a minha língua la para dentro e fartei-me de lamber e ver onde é que a língua ia.
A Carla fez-me o mesmo a mim.
Nunca me separei da Carla, repetimos aquela noite tantas vezes e depois com mais amigas, mais raparigas e mais loucura.

Foi assim a minha primeira experiência lésbica, e foi também, a mais bela de todas.

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>