Brutalmente Violada

Mais um Relato erótico do Sr.A
Em conversa com uma amiga, falamos de violação… sei quase todas as mulheres o temem… mas para algumas é uma fantasia… já outras pessoas o tinham dito mas nenhuma com tanto entusiasmo… falamos de como seria, se eu conseguiria viola-la, não sentia que conseguisse não é do meu feitio ser violento… no entanto ela insistiu quero ser violada por ti… achei estranho, era-mos grande amigos mas decidi entrar no jogo…
Ela disse-me “ eu preparo para que seja o mais real possível e escrevo o teu guião, a forma como me hás-de comer… de chegar o local…
Admito que sempre me incomodou planear sexo… mas era tentador… Ela escolheu uma residencial, daquelas de fama duvidosa…. mas onde os gemidos, os gritos tudo era permitido…
Cheguei à recepção, estava um embrulho à minha espera… subi uma escadas de madeira e abri o pacote.. tinha uma máscara e uma faca de brincar e as instruções… coloquei a máscara, e empunhei a faca… bati à aporta, ela entreabriu… eu dei um empurrão forte e entrei mascarado sem falar… fechei a porta atrás de mim com um estrondo… nada de anormal naquele lugar… Ela fugiu para a janela, eu tape-lhe a boca com a mão, ela tentava gritar não, não por fabrutalmente violadavor não… mas…não a deixava falar.
Tapei-lhe a boca com a mão, colei-me atrás dela e meti-lhe a mão nas cuecas, naquela rata deliciosa, carequinha e húmida, sabia que era uma encenação mas notei que isso a deixava doida de desejo…tirei um lenço do bolso e tapei-lhe a boca, ela era de estatura média braços finos amarrei-lhe os dois pulsos com uma mão e enfiei-lhe três dedos pela cona acima… ela gemia com a boca tapada. Atirei-a para cima da cama, amarrei-lhe os pulsos na cabeceira da cama… com ela deitada de bruços e cada uns dos pés aos apoios da cama. Ali estava ela… aberta… peguei na faca de fingir, coloquei-lha no pescoço e disse-lhe: Se gritares corto-te a garganta!!! ela acenou que sim, que não ia gritar… tirei o lenço que lhe tapava a boca, e rasguei-lhe a blusa pelas costas, arranquei-lhe a saia violentamente, e as cuecas… ela gemia e pedia: por favor não!!! num tom baixinho…
Eu não me importava… interiormente estava-me a dar um prazer enorme ter o controle… podia fazer tudo… era essa a encenação… coloquei-me atrás dela e sem lubrificação enfiei-lha no cú… sentia os gemidos dela de dor e ao mesmo tempo de prazer… segurei-lhe nos cabelos e fiz com que ela se dobrasse. Ela pedia:Por favor no meu cú não, doime demais nãoooooooooooooo!!!! Eu dizia-lhe: Sua puta!!! era assim que querias ser comida, é assim que vais ser comida!!! e enfiei-lho todo… ela gemia e tremia… Saquei fora e olhei para aquele cu aberto… meti a minha mão por baixo da cona dela e senti a mão cheia, com aquele papo de cona enorme, a escorrer. Molhei os dedos todos naquela rata lubrificada, e enfie-lhe o dedo polegar no cú e o dedo indicador e médio na cona, deixando o anelar para lhe esfregar o clitóris sempre que os outros estavam bem enfiados lá dentro… Ela continuava a dizer: nãoooooooooooo!!! não me fodas… deixa-me ir.
Tirei os dedos e montei-a de verdade. Enfiei-lho todo na cona e a minha mão apertava-lhe o pescoço, ela gemia, pedia para não a foder …
Senti que ela se ia vir, sentia-a a esquecer as palavras, simplesmente a gemer desesperadamente… senti-a a soltar tudo que tinha… a tremer… e eu estava quase também…
Desamarrei-a com uma mão só,  eu fique a tremer das pernas, ela caiu no chão completamente saciada…
Fomos tomar um banho e ela disse: Por ti quero ser violada todos os dias…Obrigado por realizares o meu sonho…
Podendo parecer algo que ultrapassa os limites, qualquer um de nós podia parar a qualquer momento… bastava dizer o nome real do outro… e toda a encenação terminaria nesse segundo…

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
4 comentários
  1. Hó rapaz, quando eu li esta tua aventura até fiquei entusiasmada!!!!
    Jesus, deve ter sido mesmo bom!!! Grande foda que ela deve ter recebido…
    Já que nunca me comes-te podias ter deixado esta história de ser BRUTALMENTE VIOLADA para mim não???? ;)
    Estou a brincar amiguinho, quer dizer a brincar falando sério!!! ;)

  2. Sr.A diz:

    Olá amiguinha, só depende de ti avançar para… kkk
    Nós somos o permitido e o proibido… somos a liberdade incompriensivel para alguns… por isso coelhinha… o Sr.A aguarda-te…
    A liberdade dos pensamentos, só não se torna liberdade de actos, pelas infinitas regras morais que a sociedade nos implementou… (hahaha hoje estou profundo kkkk).
    Beijinhos, e como sempre boas fodas

Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>