Comi a empregada la de casa

Tudo começou no dia 23/02/2009 a empregada la de casa chamada Cicera.
Estávamos assistindo TV, eu deitado no sofá e ela na cadeira, logo ela levantou-se e sentou no chão ao meu lado, conversamos sobre o programa que estava passando, logo ela perguntou minha idade, respondi 19, ela 27, então ela aproximou seus lábios aos meus, eu não quis beija-la, pois sabia que ela é casada.
Na segunda tentativa não resisti e a beijei, ela deitou sobre meu corpo, logo fiquei excitado e comecei a apertar suas cochas enormes, logo subi para aquela bunda maravilhosa, até que cheguei em seus seios fartos…
Fomos para o meu quarto ela estava sem calcinha e com um shortinho rosa bem apertado e colado, percebi que ela já estava toda molhadinha não perdi tempo tirei toda sua roupa, chupei muito aquela buceta gordinha e bem lisinha, ela já estava louca para ser penetrada, mas eu ainda queria deixala mais excitada!!!
Então, abri sua bucetinha enfiei dois dedos e comei a sugar seu clitóris, nossa sua bucetinha babava muito, suas cochas tremiam de tanto prazer, ela gemia muito, e insistia para eu meter logo, ela pegou meu cacete lubrificou com aquela boquinha molhadinha e colocou em sua bucetinha quente e apertada.Comi a empregada la de casa
Fizemos várias posições, até que encontrei a que ela mais gosta, suas pernas em meu ombro, isso deixa sua bucetinha mas apertada e ela adora, gozei naquela bucetinha.

Agora a vez dela chupar meu cacete, nossa onde ela aprendeu isso tudo? chupava muito bem, fazia maravilhas com aquela língua, chupou meu pau todos até as bolas, ela queria experimentar anal.
Então peguei um pouco de óleo e manteiga, comecei a dilatar seu cuzinho enfiando um dedo depois dois, e comecei a roda-los, meu pau estava muito duro e grosso para uma rocha que ia explodir, não aguentei mais e comecei a penetrar naquele cuzinho virgem e apertado.
No momento em que meti a cabeça ela contraio seu cuzinho, então comecei a enfiar de vagar, até que se cuzinho engoliu todo o meu pau, bombiei por várias vezes e muito forte, até que gozei naquele cuzinho delicioso, ela teve vários orgasmos múltiplos, nunca se satisfazia com seu marido.
Nossa a Cicera é demais, e até hoje quando estamos sozinhos em casa, hummm.. vocês já sabem. Comi a empregada lá de casa e continuo a comer!!!
tchat incontri

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
1 comentario
  1. Marcos diz:

    Quando eu tinha 17 anos,meu pai reformou a casa e ficou bastante grande,o serviço também aumentou muito, e logo tiveram a ideia de trazer uma menina do interior para ajudar minha mãe.Mais do que nunca fiquei logo animado,mas fiquei na minha,pra não dar bandeira.Até porque minha única irmã era muito dedo duro.Depois de alguns dias trouxeram a menina,seu nome ra Ana e é seu nome verdadeiro,até porque ninguém irá saber,ja se passaram anos…quando a olhei quase desmaiei,nem vou aumentar conversa..basta dizer que ela parecia uma atriz,rostinho angelical,voz macia,e eu sonhava voar logo encima dela.
    O tempo foi se passando,e aos poucos quando meus pais davam uma bobeira,íamos nos soltando na conversa,até que um dia ela me disse que nunca havia feito nada(era virgem)e disse ainda que quase não namorou e era crente…achei logo que as coisas seriam impossíveis,mas fiquei na minha.
    Certo dia meu pai foi para o serviço,minha mana,para a academia,e pra varair não tive aulas,os professores entraram de greve.
    Daí eu retornei rápido pra casa, e miha mãe havia ido ao Supermercado.Eu já sabia que minha mãe pechinchava bastante e não vinha logo,então cuidei logo no que eu queria,cheguei perto de Aninha para tomar água,e raspei levemente no seu bumbum, ela olhou pramim desconfiada,mas ficou na dela.Dai pedi desculpas,mas em seguida fui por tráz e apertei..ela então disse me solta..mas não fez muita força,eu então beijei ela,e encostei meu pau duro na bunda por cima do vestido,ela disse me solta senão eu grito,e eu apertei mais ainda,e começei a meter a língua no ouvido dela,em poucos segundos,foi se derretendo,e se encaixando em mim..dai subi um pouco seu vestido longo,e porcima da calcinha vi que ela estava enxarcada,tentei meter o pau entre a calcinha e ela me disse que não,e que era virgem,então com muita calma,me abaixei e chupei sua xoxota por cima da calcinha,ela deixou,depois fastei a calcinha e meti a língua,depois tirei a calcinha de vez..ela se contorcia timidamente,mas não forçei as coisas,fui virando ela de bunda pramim,e comecei a lamber seu orifício..ela enlouqueceu,gemia baixinho,e apertava contra minha cara,então me levantei,e fui esfregando meu pau devagarinho no buraquinho,e depois meti devagarinho,ao chegar na metade dei uma pausa,e sempre mordiscando a nuca dela,em poucos segundos estava todo enterrado,ela então começou a chorar baixinho,fiquei assustado,perguntei se estava machucando, mas ela disse que não (estava gozando) e remexia devagarinho,então fiquei louco,movimentava meu pau em círculos,e ela estava louca de tesão,mas de repente a campainha tocou,então sai correndo para o computador,pra disfarçarque estava pesquizando alguma coisa.Ela só baixou o vestido,nem sei onde escondeu a calcinha.Mas depois daquele dia,qualquer oportunidade que tínhamos,estávamos nos masturbando,ela aprendeu a fazer um boquete especial,e em seguida ia logo virando de bunda pramim,eu nem ligava que ela não queira me dar na frente,me viciei em fazer sexo anal nela,até que ela se casou,mas depois de casada,passamos uma tarde inteira num motel,e dessa vez comi tudo o que tinha direito,de todas as posições e descaradamente ela me disse que ia me dar a bunda pela ultima vez como presente de despedida.

Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>