Contos de sexo-Meu namorado comeu meu cu

Bom, antes de relatar minha experiência gostaria de passar algumas informações ao meu respeito.
Tenho 39 anos, loira, dona de um corpo para homem nenhum botar efeito, sou bastante activa sexualmente.
Na época morava com minha mãe,que ficou viúva, uma irmã mais nova e um sobrinho, num apartamento em um bairro na periferia de Fortaleza, contava naquele tempo com 16 anos de idade, namorava um rapaz de 22 anos que morava próximo a minha casa, estudava à tarde e sempre que ia para a aula passava na casa desse meu namorado que passo a chamar de Roberto (fictício).
Numa bela tarde vesti minha farda e quando passava de frente a casa de Roberto ele estava no portão, fui ao seu encontro nos beijamos e ficamos namorando um pouquinho como sempre fazíamos, quando ele falou:
– Ivete estou sozinho, meus pais foram para o centro, por que você não passa à tarde aqui? Perde aula, sua mãe não vai saber… Contos de sexo-Meu namorado comeu meu cu
Eu já não estava com vontade de ir para aula e depois desse convite… Não pense duas vezes, fui logo aceitando.
Ele mandou entrar, ficamos na sala no maior amasso, foi a primeira vez que avançamos nas nossas intimidades, pois antes ficávamos apenas nos beijando, às vezes acariciava meus seios, mas nada além disso. Nesse dia porém ele já me apalpava minha bunda, meus seios e até colocou a mão por baixo da minha saia tocando minha bocetinha que nessas alturas já estava bem molhadinha e eu levada pela minha excitação daquele momento também o apalpava pegando por cima de sua bermuda seu cacete que pulsava fazendo um volume descomunal de tanto excitado que estava.
Em dado momento ele parou um pouco e fechou todas as portas me levando para o quarto de seus pais, lá ele me deitou na cama, puxou minha saia e depois a camisa, deixando-me apenas de calcinha e sutien.
Começou a me beijar, desabotoou meu soutien deixando meus seios a mostra beijando-os, foi descendo, beijou minha barriga, meu ventre parando na minha boceta quando começou a massajar meu clitóris com sua língua me deixando desfalecida de tanto prazer, eu já não aguentava mais então pulei em cima dele tirando seu pau para fora da bermuda, abocanhando-o com uma ferocidade por mim mesmo até então desconhecida…
Seu pau era grande, grosso e macio ao mesmo tempo, era lindo, tinha uma cabeça grande e avermelhada, chupava com mestria fazendo-o soltar um líquido fininho e viscoso, de repente ele me pôs de pé de costa para ele encostando-se na minha bunda, seu pau procurava meu rego e por entre minha penas ele fazia movimento de vai e vem, em seguida me colocou de quatro na cama, abriu minha bunda, senti sua língua tocar meu anus que nessas alturas piscava pedindo para ser preenchido pelo seu cacete gostoso, pois desde os meus 12 anos que havia sido iniciada na prática de sexo anal com meus coleguinhas de rua quando brincávamos de “esconde-esconde”
Adorava dar meu cuzinho, especialmente para Robson um colega de pouco mais idade e que sempre se escondia comigo, naquele momento queria sentir um pau grande e vigoroso no meu cu.
Depois de me excitar bastante com sua língua Roberto veio por cima de mim, direccionando seu pau na entrada do meu buraquinho e foi forçando, aos poucos sentia seu pau entrar centímetro por centímetro, sentia minha pregas de alargarem cedendo espaço para aquele cacete gostoso, doía um pouco, mas a vontade de ser penetrada era maior…
Sentia seu colo bater na polpa da minha bunda percebendo que já estava totalmente dentro, pedi-lhe que parasse um pouco, depois eu mesmo comecei os movimentos de vai e vem, estava cada vez mais gostoso, os movimentos se apressava, eu balançava minha bunda deixando-o louco, nessas alturas não sentia mais dor apenas prazer de ser penetrada por um homem vigoroso.
Gozei três vezes com o pau no meu cu até que ele começou a gemer, parando um instante e em seguida ecoando um gemido rouco de prazer, estava gozando enchendo meu cuzinho de porra que fez escorrer por entre minhas pernas ao retirar seu pau e como eu ainda estava excitada não resistir em chupar aquele pau descomunal que ainda latejante e pulsante ainda jorrava resto de jactos de esperma quente na minha boca, deixando-me alucinada de prazer, pois nunca havia sido comida daquele jeito.
Hoje sou casada com um homem maravilhoso que também adora sexo anal, porém nunca irei esquecer essa experiência que vivi com Roberto. Esta experiência me marcou tanto que hoje, apesar de nunca haver traído meu marido, caso Roberto tenha oportunidade de ler este conto, quero que saiba que desejo muito repetir aquela experiência de quando era apenas uma estudante.

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
3 comentários
  1. Mara Moreira diz:

    Adoro dar meu cuzinho. So gozo assim. Quero homens dotados. Moro no Rio de Janeiro.

    maragpv@hotmail.com

  2. mirela diz:

    oi linda gostosinho seu conto,tambem adoro dar a bundinha para mim gozar 1 tenho que dar o cusinho na verdade eu que meto pego o pau dele deixo encostar na entrada e vou de ré para tras e vou sugando tudo para dentro ai fico no vai e vem até gozar com dois dedos dentro da minha bucetinha ,o pau do meu marido 23cm detalhe ele tem peito em forma de pera bundinha toda lisinha redondinha não tem pelos no corpo ou seja corpo de mulher,estive na praia dia 4-3-12 as garotas e os homens babaram,4 mulheres ao meu lado pedirão permisão para mim para tirar fotos frente e verso beijos mirela.

Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>