Contos reais de sexo – Fodida pelo namorado da minha mãe – primeira parte

Aposto como muitos meninos e meninas têm Histórias reais de sexo como eu, que podem ser partilhadas aqui. Tenho recebido muitos contos interessantes de pessoas Brasileiras, mas gostava também de receber de portugueses, acredito que devem haver muitos contos eróticos em Portugal… e eu gosto de ler ambos assim como muita gente certamente!!! :) Então, a Coelhinha vai ficar à espera desses contos eróticos portugueses;)

Hoje vou partilhar algo muito intimo que se passou à cerca de 3 anos atrás…
A Coelhinha já não vivia com os pais há alguns anos, mas ía lá a casa muitas vezes levar os miminhos que todos gostamos, pedir ajuda para alguma coisa, ou somente para ter a sua companhia… Os meus pais nunca se deram muito bem, e nessa altura andavam especialmente irritados um com o outro… Um dia a minha mãe ligou-me a dizer que o meu pai tinha saído de casa, que as coisas estavam mal e que se calhar íam separar-se… Eu que já era bem grandinha não me preocupei muito com a situação, até à altura em que a minha mãe me pediu para ficar alguns meses com ela pois não estava habituada a morar sozinha…
Fui viver com ela, não de armas e bagagens, mas por um tempinho, até o meu pai voltar e tudo regressar à normalidade… Acontece que passado uns 2 meses em casa da minha mãe, comecei a notar que ela andava algo estranha e sempre fora de casa. Eram telefonemas, mensagens, e saídas sem sequer avisar… Um dia decidi a encará-la de frente e questionei-a sobre tanto segredinho e saída misteriosa, e ela confessou-me a medo que andava a sair com alguém!!!
Não gostei nada do que ouvi, esperava que passado um tempo eu voltasse à minha vidinha, e ela e o meu pai se entendessem… mas não foi isso que aconteceu!!! A minha primeira reacção foi um pouco histérica: Tu estás louca mãe??? Assim a hipótese de tu e o pai voltarem é quase nula!!!! Tu não andas bem da cabeça!!! Blá blá blá…
Enfim, foi a reacção de uma filhinha… ;)
Mais tarde pensei melhor no assunto… Ok, se a minha mãe já não gosta do meu pai tudo bem, mas se ela está a fazer isto tudo só para o chatear vou ter que me meter no meio… E a partir daí comecei a sonda-la para saber o que era realmente aquela relação… E cheguei bem rápido ao que já sabia!!! A querida mamã da Coelhinha queria dar um bom abanão ao meu pai e ao mesmo tempo curtir a vida e liberdade que não viveu quando era mais jovem…
A partir dessa altura era tudo uma questão de tempo até eu desmanchar aquele teatro todo… e assim deixei-me ficar lá por casa a tomar conta da situação e a inteirar-me de cada pormenor…
Quando o Sr.Z. (assim vou chamar ao namorado da minha mãe ;) ) começou a frequentar a nossa casa, eu tratei logo de lhe tirar as medidas… Na altura tinha 48 anos, era 2 anos mais novo que a minha mãe. Tinha o cabelo já um tanto grisalho, usava sempre uma barba de 2 ou 3 dias, era um cota bem charmoso, e fartava-se de elogiar a minha mãe… Era só conversa fiada, nunca acreditava naquelas merdinhas que ele lhe dizia!!! Parecia mesmo um autentico babado, mas só na “frente das camaras” porque por trás acredito perfeitamente que galasse mais um cento de mulheres se assim tivesse oportunidade…
Comecei a achar por outro lado que a minha querida mamã cada vez mais entrava nas teias dele… e foi nessa altura que resolvi acabar com a pompa daquele cabrão!!!
Uma tarde, ele passou lá por casa buscar a minha mãe, iam ao cinema e jantar fora… Quando eu soube as horas a que ele vinha, tratei de atrasar a minha mãe o mais que pude, e assim, enquanto ela ainda estava no banho, ele já tocava à campainha de casa…
Fui abrir a porta, de camisolinha de renda sem sutien, com os biquinhos das mamas bem a ver-se, e um calção tão curtinho e cavado que metade do meu rabinho estava praticamente de fora… contos reais de sexo
Convidei-o a entrar e a esperar, fomos para a cozinha, tirei cafés para os dois e comecei a insinuar-me para ele… Desde que eu visei as costas na entrada da porta e ele me seguiu até à cozinha que não parava de olhar para o meu cuzinho, e eu fazia mesmo para que ele não visse mais nada… inclinava-me à sua frente para pegar o café no armário, rocava-me nele quanto podia e senti que a vontade dele era comer-me ali mesmo na mesa da cozinha. Vi o volume nas suas calças aumentar e ele constantemente a tentar disfarça-lo… :) Estava tudo a correr como eu queria…
Peguei um copo de água do frigorífico e inclinei o meu rabinho de novo para ele poder apreciar, depois virei-me começei a dizer-lhe que me doiam as costas da noite passada ter estado muito tempo sentada estudar… depois virei-lhe de novo o rabinho e indiquei-lhe a zona em questão a pretexto de que precisava de umas belas massagens… Ele não aguentou e pousou as mãos logo acima do meu cuzinho, perguntando que a zona dorida era aquela… eu disse-lhe que sim, e ele começou então a massajar… colou-se a mim e pude sentir aquele cacete a querer apontar no meu rabinho… então levei a mão atrás e apalpei-lhe o volume de caralho ainda preso dentro das calças…
Foi aí que ele descambou, e num impulso agarrou as minhas mamas soltas na camisolinha e falou no meu ouvido: Eu comia-te todinha minha putinha atrevida!!!!
Ora era isso mesmo que a Coelhinha precisava de ouvir…
No próximo conto vou contar-vos como resolvi a situação de uma vez por todas… e como o Sr.Z. me fodeu todinha para mais tarde eu o Foder a ele também!!! hahaha ;)

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
8 comentários
  1. malaquias diz:

    Ancioso pela segunda parte! :D

    **

  2. jony diz:

    São reais mesmo?

  3. junin pauzao diz:

    gostei coelhinha . Qe delicia

Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>