Contos reais de sexo – Fodida pelo namorado da minha mãe – segunda parte

Após o Sr. Z. se ter revelado um bom cabrão. Preparei-lhe a minha tramóia para que ele nunca mais se esquecesse de que as pitas novas também são inteligentes quando se trata de passarem a perna a velhos babados… hehehe 🙂
O Sr.Z. continuou a vir lá a casa, e por vezes já ficava por lá a passar a noite, é claro que cada vez me agradava menos a situação…
Um dia a minha mãe combinou jantar lá em casa, era Verão, íamos fazer uns assados na rua e comer no jardim. Disse à minha mãe que ia convidar as minhas amiguinhas para virem jantar connosco e ela claro como sempre concordou!
A menina C. e a menina S. vieram ter comigo a casa. Elas já sabiam o que eu preparava ao Sr.Z. e a menina C. ia entrar na partida comigo…
(Um dia vou aqui partilhar alguns contos da menina C., uma menina catita que vive a vida a 100% just like me :))
Resolvemos então pouco antes de começar a preparar o jantar chatear a minha mamã, a pretexto de querermos fazer caipirinha e não termos cachaça nem lima, e outras coisas de que precisávamos… Insistimos tanto que ela acabou por ir às compras… e claro, a menina S. foi com ela a nosso pedido para a empatar o máximo de tempo possível e nos avisar quando estivessem a chegar…
Elas saíram e passado uns 10 minutos o Sr. Z. tocou à campainha. Entrou, e fomos conversando, seguimos para as traseiras de casa e já íamos bebendo os três. Enquanto o Sr. Z. ia preparando o lume para fazermos os assados, eu e a menina C. bebíamos sentadas em espreguiçadeiras, de vestidinhos curtos, só de tanguinha e chinelinho de dedo, com a bundinha quase de fora…
O Sr.Z. olhava para nós de vez em quando e começou a ficar excitado quando a menina C. segredava no meu ouvido, depois eu a agarrava-a e dávamos risadinhas maliciosas olhando para ele… Não tardou muito para ele nos questionar porque nos riamos tanto: Também quero ouvir a piada!!! As meninas não me contam???
Nessa altura a menina C. levantou-se e foi ter com ele, pousou-lhe a mão sobre as calças e disse-lhe: Estamos a rir de ti, gostávamos de saber se tens pica suficiente para nos comer às duas ou se já és demasiado velho e murcho!!!
Como era esperado, o Sr.Z. ficou afectado no seu ego e querendo nos provar que ainda era muito homem respondeu: Para vocês as duas minhas cabras e muito mais!!! Era capaz de vos comer essa coninha um dia inteiro como nenhum dos vossos namoradinhos foi capaz de comer…
Era este o desafio que nós pretendíamos… A menina C. começou a enrolar-se nele, a esfregar o rabinho no chumaço de calças, por onde o cacete dele desejava saltar…

Depois agarrou-o atiçadamente e começou a beijá-lo com vontade, esfregava os seus seios grandes no seu peito e eu assistia à cena… O Sr.Z. começou a apalpar-lhe aquelas mamas sofregamente, como alguem que já não vê uma tetas boas de uma pitinha ainda nova à muito tempo…
Eu sabia que a menina C. estava a curtir a situação, ela baixou-se e tratou de tirar a rola do Sr.Z para fora dos boxers, começou então a chupá-la como ela sabia fazer muito bem, e aquele cota a curtir muito por ter o seu caralho enfiado numa boca tão boa como a da minha amiguinha… Ela tratou depois de prender o cacete dele entre as mamas abundantes dela e começou a ponhetar com força… ele estava quase a passar-se quando ela parrou…
Deixou-o sózinho e veio ter comigo… Comecei a acariciá-la, adorava as suas mamas, eram enormes mas divinais… adorava chupar-lhe os biquinhos aquando das nossas várias aventuras… eles ficavam tão durinhos que parecia que íam rebentar… daí a nada levei a mão à ratinha da menina C. e dei conta que a tanguinha já estava humida, meti a mão de mansinho na sua ratinha e comecei a acariciála também… fiz deitá-la na espreguiçadeira, arredei a tanguinha para o lado, intalei-me no meio das suas pernas e começei a chupar aquele grelinho… metia-lhe os dedidos na coninha já lambusada do seu próprio liquido… era uma delicia!!!!
O Sr.Z. assistia a tudo de caralho na mão a masturbar-se sózinho, então a menina C. chamou-o para junto dela e enquanto eu brincava na sua coninha ela abocava de novo o mangalho do velho cabrão…
Comecei também a ficar excitada… e daí a pouco a menina C. pôs-se de quatro e ofereceu a sua coninha toda molhada ao Sr.Z. Ele estava completamente em transe…contos reais de sexo e ao ver a oportunidade de foder a menina C. à canzana, enterrou o cacete de uma vez na xaninha da minha menina e quase se veio de tanto tesão, via-se perfeitamente que mal se conseguia segurar… deu duas ou três estocadas naquela ratinha e retirou a piça rápidamente para se vir bem no reguinho do cu da menina C. Fiquei pasmada com tanta quantidade de porra que ele jorrou!!!
Entretanto a menina C. tratou de limpar o resto de leite que ainda pingava do caralho do Sr.Z. e depois entrou em casa para se lavar…
A esta altura o Sr. Z estava a tratar de se compor o mais que podia pois devia prever que a minha mãe podia chegar a qualquer momento e foi aí que eu intervi: Não te preocupes, nós tratámos de tudo, a minha mãe ainda vai demorar, e nós vamos ser avisados antes de ela chegar porque a menina S. foi com ela… além do mais só comes-te a minha amiguinha… então e eu? Não tens pica para mim? Onde está a tua força toda??? Estou a ver que não será no teu pau!!!
Aí o namorado da minha mãe sossegou, e sentindo-se seguro começou a descontrair outra vez… Eu aproximei-me dele e comecei a roçar o meu rabinho na sua rola ainda murcha… peguei nela e comecei a brincar no meio do meu reguinho… ele agarrou as minhas maminhas e disse-me: És mesmo uma putinha boa, se ficar com a tua mãe posso te foder todos os dias essa coninha…
Tratei de alisar o cacete do velho… e entretanto chegou a menina C. que se juntou a nós… as duas de joelhos abocava-mos à vez aquele mastro que ficou bem teso passado algum tempo… Não era um caralho enorme, mas era bem grosso e com uma cabeçorra bem grandinha…
Levei as mãos à boca, molhei os meus dedinhos e passei na minha xaninha, comecei a masturbar-me também… daí a pouco subi em cima da mesa, abri as pernas e deixei o Sr.Z. começar a pincelar a minha ratinha… Depois apontou na entrada e meteu a sua rola de uma só vez… ela deslizou pela minha coninha a dentro bem até ao fundinho…
A menina C. veio chupar-me as maminhas, e dava-me beijos maravilhosos, com aqueles lábios carnudos e quentes enquanto o Sr.Z me fodia a coninha com força, dava-me valentes estocadas e parava de vez em quando para coçar o meu grelinho com os dedos… a Coelhinha estava a ficar louca.. mas não se queria vir… só que cheguei a um ponto que não me segurei e explodi completamente… acho que os nossos vizinhos apesar de longe devem ainda ter ouvido o meu gemido… logo depois saí do meu sitio e fomos as duas, eu e a minha amiguinha mamar no cacete do Sr.Z. que fazia uns ruidos estranhos como se fosse um animal do mato enjaulado… passado um pouco ele mesmo agarrou no cacete e ponhetou com força para se vir nas nossas mamas… agora já numa quantidade bem menor que a primeira…
Eu e a menina C. fomos limpar-nos e quando voltamos já o Sr.Z. estava muito certinho a por a carne no lume, todo arranjadinho como se nada se tivesse passado… Então nós as duas desatamos a rir e dissemos a ele que podia ir embora, que não valia a pena acabar o jantar, porque não o ía comer…
Nessa altura ele ficou com cara de parvo, e foi quando eu decidi acabar com a brincadeira: É melhor ires embora, porque a minha mãe deve estar a chegar, e como a minha amiga menina S. não foi com ela pois esteve a filmar ali do quarto o que nós fazíamos, se tu não bazares daqui e deixares de chatear a minha mãe eu mostro-lhe só as partes em que fodes-te a minha amiguinha C.!!!!
Desatamos as duas a rir… ele ficou furioso, ainda quis subir aos quartos para apanhar a cassete e a menina S. (que nem sequer lá estava, pois ela tinha ido com a minha mãe e a história de filmar a cena era tudo mentira) mas então eu avisei logo que se ele não saísse era bem pior, que o acusaria de violação, assédio e mais que fosse… e ele como cabrão medricas que era tratou de sair e não aparecer mais… Ele fodeu-me e soube bem, mas quem o fodeu por ultimo fui eu!!! hahahaha 😉
Em pouco tempo dei a volta à minha mãe e tudo voltou ao normal… 🙂 Aliás ao normal não… é que o meu pai está em casa de novo… e acho que as aventuras deles agora… uiuiuiui… parece que até os vizinhos já os chamaram velhos depravados!!!! Vá-se lá saber porque!!!! 😉
incontri online

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
8 comentários
  1. malaquias diz:

    Esta impaciente à espera da continuação da história, e por fim, surgiu! Ao meus, deus! Até fiquei com tesão 😛
    Mais um excelente conto
    *

  2. malaquias diz:

    Valeu mesmo. Mas estou a ver que vindo de ti, vale sempre a pena. 😛

  3. taradinho diz:

    Se isto é mesmo real, se a tua mãe se voltar a separar do teu pai, não te esqueças de me avisar.

  4. Sonhinha diz:

    Muito bem armada, essa de foder o namorado da sua mãe, e ainda fez juntar seus pais de novo… que safada voçê…

  5. nei coelho diz:

    adorei o seu conto, pois e isso que eu penso de todos as mulheres que conheço e sei que todos tem esse mesmo pensamento. essse negocio de ficar so num coisas so e chato, e bom mesmo e se aventurar, e claro numa boa sem escandalo e sigilo, que alias e bem mais gostoso, eu tenho essa fantasia queria muito encontrar uma mulher assim pra min aventuirar com ela, sou de valadares e tenho 51 anos e meu msn e neimcoelho@hotmail.com

Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>