Foda forçada, mas com muito tesão

Todos os dias quando eu voltava do meu trabalho eu passava pelo mesmo lugar, sempre com muito medo pois passo por um lugar um pouco deserto.
Um belo dia estava vindo bem distraida quando um homem me abordou pedindo um cigarro, ele tinha um aspécto sujo com uma barba por fazer e roupas suas, ele pediu o cigarro com uma voz rouca e com uma cara de tarado que eu fiquei molhada na mesma hora e ele parece que percebeu que fiquei com um tesão por ele inexplicável.
Eu disse que não fumava e dei as costas e ele me agarrou por traz mandando eu ficar bem quietinha pois iria fazer comigo o que o meu macho de casa não fazia, as minhas pernas ficaram trêmulas e eu não consegui reagir.
Foda forçada, mas com muito tesão
Ele foi me arrastando para debaixo de um viaduto falando no meu ouvido com aquela voz rouca que me pegaria de quatro, de lado, de frente e que comeria o meu cú com tanta força que eu não iria conseguir andar de tão ardida…
Aquela voz no meu ouvido e o seu pau latejando nas minhas costas estava me fazendo ficar muito exitada.
Quando chegamos em baixo do viaduto ele me arrastou pelos cabelos e me fez ficar de joelhos e chupar o seu pau, quase me engasgando de tão grosso e grande, quando já parecia que ele iria gozar ele me deitou em cima de uma pedra e me comeu com uma voracidade como se não fizesse sexo há anos…
A essa altura eu já estava retribuindo os seus carinhos e urrava de tanto prazer, eu não acreditava que estava com tanto tesão com um desconhecido da rua, foi então quando ele introduziu dois dedos no meu cuzinho que ainda era virgem, eu vi estrelas…
Pedi que ele não parasse e ele me disse que só estava se aquecendo e gozou em cima da minha barriga me lambuzou toda eu achei que tinha acabado, mas ele enfiou aquele pau na minha boca ainda todo gozado e disse para eu tirar só quando ficasse no ponto de novo e isso não demorou nem 1 minuto!
Ele me virou de costas com toda aquela força e penetrou no meu cú com toda, eu chorei de dor e de prazer ao mesmo tempo, o filho da puta sabia como me fazer gozar, enquanto ele comia o meu cú ele enfiava dois, três dedos na minha buceta rodopiando lá dentro no mesmo rítimo em que ele comia o meu cú, eu gozei umas três vezes.
Quando ele terminou ele me mandou correr sem olhar prá trás e quando eu quizesse de novo era só eu passar pelo mesmo lugar no mesmo horário, foi bom demaissss…

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>