Foder é bom! Foder no ano velho, e foder no ano novo é melhor ainda!!!

Mais um relato erótico do Sr.A.

A história que vou contar aconteceu no dia de passagem de Ano.
Eu namorava com uma menina magrinha mas com um corpo bem estruturado, e com um ar de safada descomunal. Resolvemos ir a um restaurante, depois tinha baile e fazíamos ai a passagem de Ano.
Mas, aquilo a festa começou a ficar um tanto aborrecida e nós a ficar sem paciência para ficar por lá, então resolvemos sair e fomos ouvir uma musica para perto do rio, um sitio bem sossegado.
Tínhamos de passar num caminho estreito de terra batida, no meio do arvoredo, estava uma noite fria, gelada mesmo, via-se tudo branquinho.
Paramos o carro, os vidros começaram a ficar bem embaciados, não se via nada, só se ouvia a água a correr e o som da nossa música bem calminha.Foder é bom Foder no ano velho e foder no ano novo é melhor ainda
Mais um relato erótico do Sr.A.
Nos abraçamos começa-mos a beijar e começou a subir aquele tesão, a dar aquela vontade enorme de foder, ela começou-me a esfregar-me por fora das calças, a meter a mão por baixo da minha camisola e eu a fazer-lhe o mesmo.
Desapertei-lhe os botões das calças e meti a mão lá dentro, senti a coninha dela quente e já bem húmida.
Ela era bem animada mesmo, tirou a roupa dela como se o mundo fosse acaba amanha, e tirou a minha também, dentro do carro ainda por cima pequeno, era uma tarefa difícil mas já tínhamos praticado a foder de muitas maneiras por tudo que era canto e recanto daquela terra.
Ai ela desce o banco e aquilo pareceu-me que ficou a caminha perfeita…
Ajoelhou-se na frente do banco e começou a suga-lo, a engoli-lo todo, a boca dela parecia veludo a deslizar nele para cima e para baixo, ai subiu e colocou a coninha dela na minha cara e eu comecei a lambe-la todinha, a deslizar a ponta da minha língua no clítoris dela, a chupa-lo, enquanto com as minhas mãos apertava aquelas nádegas com força…
Ela ia mexendo as ancas colocando a parte que queria que eu lambesse ao alcance da minha língua. Dobrei a língua em V e fui-a fodendo, metendo e tirando a língua daquele buraquinho de cona delicioso. Ela ia colocando a mão dela atrás e ia massajando o meu caralho vendo se ele continuava duro… depois recuou, apontou-o e sentou-se de uma vez só nele, dando um suspiro forte começou a subir e a descer.
Eu sentia o liquido dela a escorrer por ele, a molhar todos os meus pelos, a encharcar o meus sacos.
Ela adorava mete-lo bem até ao fundo e rodopiar em cima dele, debruçava-se sobre mim para eu chupar aqueles seios enquanto eu lhe segurava as nádegas e as abria bem para os lados, e com um dedinho já bem lubrificado lhe ia foder o cuzinho.
Estávamos já a pontos de chegar lá, e na rádio faziam a contagem decrescente para o novo Ano, era quase meia-noite…
Começou-se a ouvir os foguetes nas festas ali por perto e viemos-nos os dois ao mesmo tempo, num jorro enorme de leite dentro dela. Ficamos ali abraçados um pouco ainda a afagar e viramos-nos um para o outro e desejamos Feliz Ano novo.
Ela comentou que adorou que eu me esporrasse todo dentro dela, que se sentiu a libertar a rolha da garrafa de champanhe, pena não ter ido a tempo de beber. hehehe Ficamos mais um tempo ali só a escutar a água naquele silêncio, limpamos o vapor dos vidros e olhamos lá para fora para ver o branco do gelo, enquanto nós estávamos a ferver dentro do carro.
Saímos e fomos acabar a noite a dançar. As melhores entradas de ano que se pode ter sem duvida, afinal de contas foder é bom!!!!

incontri online

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>