Fui furar o mamilo e levei uma foda de brinde

Olá para todos.
Meu nome é Alessandra, 22 anos, solteira. Sou branca dos cabelos negros, ondulados e longos até a cintura, olhos castanhos esverdeados, 1,70 de altura, 58 kg. Esse é meu primeiro conto aqui e eu tenho que compartilhar com alguém minha ultima foda que aconteceu no ultimo final de semana.
Eu sempre gostei muito de piercings e afins, embora eu só tenha 1 na língua que furei em um estúdio da minha cidade quando eu tinha 15 anos.
O Renato é o cara que faz as perfurações e é o dono do estúdio, foi ele quem furou meu piercing na língua a 7 anos atrás. Já fazia tempo que eu estava muito afim de furar os 2 mamilos, mas sempre tive muito medo da dor, quando até que enfim criei coragem e fui nesse mesmo estúdio que eu já tinha confiança.

Quando cheguei lá o Renato estava no balcão e assim que eu entrei me secou dos pés a cabeça e só depois veio me cumprimentar com um sorriso enorme. Ele estava muito gato de calça jeans, camisa branca um pouco apertada que realçava seus músculos que sempre me deixaram com água na boca.
Ele é moreno, alto, usa o cabelo um pouco bagunçado e muito, muito gostoso.
Quando ele veio me cumprimentar apertou minha cintura e perguntou o que eu desejava. Quando eu disse que gostaria dos 2 piercings no mamilo, ele ergueu as sobrancelhas um pouco sem graça e disse que eu podia subir até a sala de aplicações. Eu subi e antes mesmo de eu erguer a blusa já estava morrendo de vergonha. Enquanto os piercings estavam esterilizando começamos a conversar.

Ele disse que eu cresci muito desde a ultima vez que estive lá, e que eu havia me tornado uma mulher fantástica. Eu agradeci, e disse que ele também havia mudado bastante, mas que continuava lindo como sempre. Ele riu e deixou a mesa que eu estava sentada um pouco encurvada, e pediu pra que eu deitasse e erguesse a blusa. Enquanto isso ele se virou pra preparar os instrumentos que ia usar pra perfuração.
Eu morrendo de vergonha apenas me deitei, eu não estava usando sutiã, e além de vergonha estava com muito medo. Perguntei a ele se ia doer, ele disse que se doesse que ele dava um jeito, mas que era pra eu ficar tranqüila. Eu não entendi muito bem, mas pela cara de safado que ele fez ao dizer isso eu já até imaginava no que ele estava falando. Ele colocou as luvas e se virou pra mim. Ao ver que eu ainda estava com os seios cobertos, disse que eu não precisava ter vergonha, pois ele era um profissional. Eu ergui a blusa deixando os 2 seios a mostra, eu fiquei vermelha na hora e tremendo de medo. Ao ver meus seios ele não conseguiu disfarçar e mordeu os lábios olhando pra eles. Eu quase tive um infarto, e quando menos percebi já estava mais nervosa pensando que aquele homem maravilhoso estava afim de mim, do que pensando na dor que seria a perfuração.
Ao invés de ele pegar um algodão pra passar álcool nos meus seios, ele espirrou um pouco de álcool nos 2 mamilos e massageou de leve com os dedos. Nisso eu já fiquei super excitada e os biquinhos dos meus seios respondendo cresceram na hora ficando super duros. Ele olhou bem pra mim e disse:
– Nossa Alessandra, você realmente cresceu muito, com todo respeito você se tornou uma mulher incrivelmente gostosa e eu não consigo tirar os olhos dos seus seios que estão enormes e lindos, eu to tentando me conter, mas esta difícil.
Ele começou a rir, e eu dei uma risada um pouco envergonhada, agradeci os elogios e disse que ele estava exagerando. Pra me provocar ele espirrou mais álcool nos meus seios e começou a passar os dedos em volta dos mamilos e dar umas apertadinhas.
Eu tenho extrema sensibilidade nos mamilos, na verdade é o meu ponto fraco, e a essa altura eu já estava toda molhada. Ele certamente percebeu que eu estava mais ofegante e apertou mais ainda meus mamilos e os puxou para cima soltando-os.

Eu dei uma gemidinha bem baixinho que com certeza ele ouviu. Ele encaixou a pinça de perfuração no meu mamilo esquerdo e prosseguiu com o processo. Na hora eu fiz uma expressão de dor, mas até que doeu menos do que eu pensei. Ele perguntou se havia doido, eu disse que um pouco e perguntei se eu ia perder sensibilidade nos seios. Ele respondeu bem sério:
– Podemos fazer um teste, ai você me diz se perde a sensibilidade ou não, o que acha? Fui furar o mamilo e levei uma foda de brinde
Eu perguntei:
– Como?
Eu quase morri do coração quando percebi que ele estava se agachando sobre mim e levando a boca até meu outro seio. Ele começou a lamber de leve e a mamar nele, dando mordidinhas de leve, eu me retorcia de tesão, quando ele disse:
– É, esse pelo jeito esta bem sensível mesmo, agora vamos ver o outro. Então ele começou a lamber bem de leve o mamilo que havia acabado de ser perfurado, Chupou com muita cautela para não machucar, e eu continuava a me retorcer, estava muito doida para foder com ele ali mesmo. Então ele disse:
– Pelo jeito você não perdeu a sensibilidade, viu, não há o que temer! Você gostou do teste?
Eu balancei a cabeça que sim, e puxei ele para mim e comecei a beija-lo, ele acariciava meu seio e esfregava as mãos entre minhas pernas. Pegou minha mão e colocou no pau dele por cima da calça, e estava mega duro, quando eu senti aquele volume enorme em minhas mãos quis mais ainda sentir aquele cacete inteiro dentro de mim. Eu abri a calça dele e o pau dele pulou para fora duraço, eu até me assustei com o tamanho, devia ter uns 18 ou 20cm, e era muito grosso!
Eu comecei a masturba-lo e ele começou abrir minhas calças e abaixando-as. Já foi logo me chupando. Eu estava morrendo de medo de aparecer algum funcionário, mas o tesão que eu estava era maior e eu só queria aquele cacete gigante dentro de mim. Ele abriu bem minha bucetinha e começou lamber e chupar meu grelhinho, com uma mão ele enfiava os dedos dentro da minha buceta encharcada e com a outra ele apertava meu mamilo.
Eu estava a delirar, aquela língua quente no meu grelho, eu anunciei que assim eu gozaria, e ele disse: – O que eu mais quero é que você goze na minha cara. Ele me chupou mais um pouco e eu não aguentei gozei muito gostoso na boca dele, e ele esfregou a cara na minha buceta toda melada.
Pegou o pau dele extremamente duro e começou a esfregar na minha buceta, no meu grelhinho todo molhado. Eu disse:
– Me fode logo, eu não aguento mais, quero que você me pegue de jeito, vai, me fodeee! Ele dizia que não tinha ouvido, e eu repitia: – ME FODE! Ele dizia que não ouviu… e eu implorava:
– ME FODE POR FAVOR!
De repente eu vi estrelas quando ele enfiou com tudo aquele cacete enorme dentro da minha buceta quente. Foi de uma vez, doeu um pouco por causa do tamanho e da circunferência, e ele começou a me foder com toda força, e disse:
– Você vai se arrepender de ter pedido para eu te pegar de jeito sua cachorra! Eu tentava conter os gemidos, mas não conseguia, era maravilhoso aquela pica me fodendo inteira. Eu estava sentada na mesa, e ele em pé na minha frente esfolando minha bucetinha inteira.

Ele me pegou pela bunda e me colocou na cintura dele, e ficou me jogando pra cima, eu segurava naqueles braços enormes e acariciava aquele abdómen maravilhoso que me deixava super excitada.
Ele me pôs no chão e pediu pra eu virar de costas para ele e por as mãos na parede, e disse:
– Agora eu vou acabar com a sua raça sua vadia, vou te fazer gritar e esfolar sua buceta inteira.

Nossa, na hora que ele enfiou aquele pau grosso na minha buceta, eu já senti que ele não estava brincado. E cada vez que ele me xingava eu sentia vontade de gozar. Ele começou a bombar muito forte e muito rápido por trás de mim, estava apertando meu peitos e me comendo com muita força, eu não conseguia me conter, comecei a gemer cada vez mais alto. Ele falava:
– Sua cachorra! Geme pra mim gozar em você vai! E me dava tapas na bunda muito fortes.
Eu não aguentava de tanto tesão, e disse:
– Eu to gozando que nem uma louca Renato! Sua pica é maravilhosa!
Eu mal conseguia falar, pois estava muito ofegante, quando ele anunciou:
– Eu vou gozar, eu vou gozar! Vira de frente para mim vai! Ele tirou o pau de dentro de mim e eu me virei, ele jorrou com tudo muita porra na minha barriga e alcançou até meus peitos. Eu fiquei toda melada de porra.
Ele começou a beijar meu pescoço dizendo:
– Você é uma putinha muito gostosa, e sua buceta é muito apertada, a mais deliciosa que eu já comi! Ta de parabéns!
Eu ri e ele perguntou se eu ia querer furar o outro mamilo, eu disse que era melhor deixar para outro dia. Mas que ia querer o teste da sensibilidade de novo. Ele disse que faz o teste quantas vezes eu quiser. Eu fui embora nas nuvens e de pernas bambas. Não vejo a hora de voltar no estúdio para furar o mamilo e ter essa pica inteirinha dentro de mim novamente!

Bom, espero que tenham gostado do meu relato. Podem entrar em contacto comigo no email: szilagyijj@gmail.com
incontri online

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
2 comentários
  1. Nuno diz:

    Quero muito falar contigo… A tua história deixou-me louco para te conhecer. Sei que vai ser difícil porque eu estou em Portugal, tu deves estar no Brasil, mas podemos falar através do messenger… Adorava ver-te a masturbares-te em frente à webcam! Aposto que és um delírio de mulher. Podes pelo menos enviar-me uma foto?!

  2. cris diz:

    nossa linda amei teu conto..deve ter sido mto bom msm..amo tatoo e piercings qria mto q isso acontece comigo tbm…ia amaa

Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>