Gabizinha do titio

Morava no rio de Janeiro com meu pai e resolvi me mudar para São Paulo, minha rima mais velha morava la.
Me mudei, aluguei um apartamento duas quadras da casa dela. E ia todos os domingo almoçar com ela, ela era casada, tinha 1 casal de filhos.
Éramos quase da mesma idade, a menina , gaby tinha 18 anos, e o menino 15, eu tinha 19 anos.
Certa vez estava almoçando na casa da minha irmã e escutei quando gaby pedia para ir a um show, mais não tinha ninguém para levar-la.
Então me ofereci para ir com ela, eu curtia a banda que iria tocar.
O show era no sábado, e eu estava louco para chegar o dia, levar aquela deusa para ir ao show, eu não era bobo, estava louco para comer aquela bunda mais gostosa, e lamber aqueles peitos pontudinhos que ela tinha.
Comprei um pacote de camizinha e coloquei dentro do carro, bem no banco de passageiro do carro, para quando ela entrasse, visse que estava la, e era só para ela.
Quando chegou o tal esperada dia, me arrumei, coloquei minha roupa mais fácil de ser tirada , e fui buscar Gaby.

Quando cheguei na porta do prédio ela estava me esperando.
Ela entrou no carro e viu o pacote de camisinha, olhou e disse:
-Tio, você vai preparado não é?
-Claro que sim.
Ela se sentou , nossa estava com uma calça apertadinha , que quase aparecia a marca da bucetinha dela.
Eu estava louco vendo aquilo.
Paramos no meio do caminho, havia acontecido um acidente, e a pista não estava liberada.

Eu coloquei uma musica e peguei uma garrafa de Bebida que tinha comprado.
-Gaby quer beber, e muito bom!
-Quero sim
Peguei a garrafa e lhe dei, ela bebeu quase metade no bico.
E eu bebi o resto, e o tempo passou rápido, e a pista ainda não tinha sido liberada. Então fui puxando assunto com a garota, já estava tonta, e eu com o pau ardendo.
-Mais você tem namorado?
-Não, eu não tenho
-Nunca teve?
-Sim, já tive, mais nos separamos.
-A certo , você ainda deve ser virgem não é?
-A, eu tenho vergonha de conversar sobre isso com você tio.
-Somos quase da mesma idade, nada a ver.
-Então eu vou falar. Eu não sou mais virgem.

Aquilo era o que eu queria escutar, já estava pronta para o abate.
Deslizei a mão sobre a sua coxa e ela se assustou.Gabizinha do titio
-Calma, isso é para relaxar,
-Não tio, não quero.
Isso me deixou frustrado…
-Deixa, vamos nos divertir essa noite. Coloquei mais uma garrafa de bebida para rolar, e ela bebeu quase tudo.
Já estava mal , e eu adorando aquilo .
Dei uma ré no carro e voltei, entrei em uma estradinha de pedra que havia, não sabia para onde ela iria, mais fui em direcção a ela, e gabi nem percebeu.
Parei o carro, estava em uma mata escura, a única luz era o farol do carro.
Ela então deu por si
-Onde estamos tio, o show não é aqui.

-Calma, só vou tirar agua do joelho
-há ta, mas não demora.
Desci do carro, tirei minha calça, estava com short por baixo, abri o porta mala e a coloquei la dentro e fui para o mato. Voltei para o carro e ela se assustou por que eu estava sem calças , eu como sou muito esperto logo inventei algo para ela.
-Não estava bem e acabei fazendo xixi nela, esta ensopada, a joguei fora.
-Nossa, vamos ter que ir trocar então.
-Sim
Eu sentei no banco, e ela estava toda relaxada no banco.
Meu pau estava duro só de ver ela daquele jeito. Então tomei coragem e peguei a tua mão e a coloquei sobre o meu pau, ela se assustou, mas estava tão bêbada que nem sentiu o que era.
-Aperta, gabi , aperta, é seu…
-Tio o que é isso?

-É… sei, toca!!!
Ela apertava muito o meu pau que doía de prazer.
-Nossa tio e bom!
E eu coloquei minhas mãos em nas suas penas e deslizava sobre a sua xana por cima da calça.
-Posso te comer gaby, deixa o tio te comer, deixa.
-Pode tio.
Parti para cima então.
A lua estava cheia, abri a porta do carro e desci, chamei gaby e ela veio.
A coloquei sobre o capô do carro e comecei a devorar o seu corpo com a minha língua, tirei sua blusa, que peitos lindos, grandes, chupei como um louco, mordia e ela gritava de prazer.
Depois fui tirando a sua calça, deslizava lentamente a mão.
Tirei sua calça, vi aquele avião só de calcinhas, puta, de tesão.Passei a mão na xana sob a calcinha, e estava molhadinha, que tesão aquilo me dava.
A tirei com os dentes e comecei a chupar como um louco , louco por carne.

Mordia, chupava, e ela gemia de prazer.
-Me fode tio, me fode tio
Ela não parava de dizer isso, e eu adorando aquilo.
Peguei uma caminha e coloquei no bolso da caminha, e voltei a chupar aquela xana gostosa. Levei gaby para o carro e deitei no banco, Ela se deitou e eu fiquei no lado de fora…. deixei de pernas abertas e enfiei um dedo na sua xana, e ela gemia, então coloquei 3 dedos e ela gritou de dor.
Tirei minha camisa e amarei em sua boca, ela êxitou, mais deixou, Amarei a boca dela, e com uma corda que tinha amarei seus braços, agora ela era só minha.
Fodia sua xama com os meus dedos, e ela gemia de prazer.
Então tirei o meu pai para fora, e coloquei com toda a minha força na sua bucetinha, e ela gemeu forte, e me unhava com suas unhas, e eu tremia de tesão.
Eu bombava forte e cada vez mais forte, e ela gemendo de prazer.

Senti sua bucetinha apertadinha se abrir para mim. Então eu parei, com medo que ela tivesse se machucado.
Então tirei a blusa de sua boca.
-Porque parou, estava tão gostoso???!!!
Não demoro, eu amarei ela de novo, e continuei a bombar forte, o mais forte que conseguia.
Troquei de lugar, fui para o banco de trás do carro a coloquei-a de 4.Sem pensar duas vezes fui com toda minha força, naquele cuzinho aperdatinho.
Custei a enfiar meu pau, mais ele foi bem recto, e penetrou lá dentro, que prazer, eu bombava forte e cada vez mais forte.

Depois ela disse que estava cansada, e eu também…
Coloquei minha roupa e fomos para o show. E depois eu comi ela mais algumas vezes…..

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>