Joana a Virgem

Me chamo Paula e a história que vou contar aconteceu quando eu tinha 18 anos. E tudo aconteceu depois que entrei para a faculdade e conheci a garota mais linda do mundo…..
No verão de 2001 eu estava animada, pois iria ser o meu primeiro ano na faculdade de medicina. Estava louca para conhecer esse novo mundo que se iniciava para mim, mal sabia eu que não apenas a minha vida profissional iria mudar, mas toda a minha vida jamais seria a mesma.
No primeiro dia de aula tivemos o famoso trote, nesse trote eu conheci Joana, uma linda morena. Joana também tinha 18 anos e ao contrário de mim ela era muito tímida, pois acabara de chegar de uma cidadezinha do interior de Goiás para estudar em São Paulo. Tudo aquilo era muito novo para Joana. Eu me aproximei dela para fazer uma amizade a ajuda-la no que fosse preciso.
Como Joana veio de longe ela ficou hospedada no alojamento da faculdade e eu voltei para minha casa. No dia seguinte sentamos próximas para assistir a aula, ali percebemos que tínhamos uma grande afinidade…Joana que tinha lindos cabelos negros, boca rosadinha, um lindo olhar angelical, um sorriso meigo e tímido capaz de cativar todos que passavam a sua volta. A timidez a deixava mais linda ainda.
Nós tínhamos varias coisas em comum, talvez fosse por isso que ficamos tão ligadas. Em meio a todo aquele clima de estudos e novidades, a nossa amizade se tornava cada vez mais forte, já não conseguíamos ficar longe uma da outra. Um dia Joana me confessou que nunca havia transado com ninguém. Eu dei um sorriso e disse que ela não deveria ficar envergonhada, pois eu também era virgem e estava me guardando para o grande amor da minha vida.
Eu e Joana quando não estávamos juntas na faculdade ou em algum outro lugar, passávamos horas no telefone ou no MSN, tínhamos uma necessidade grande de estarmos sempre juntas, não conseguíamos entender, mas também nós nunca paramos para pensar sobre isso, apenas vivemos e fazíamos o que os nossos corações mandavam.
Se parássemos para pensar no que estava acontecendo, talvez iríamos criar conflitos em nós que nunca seriam resolvidos e poderia acabar com a nossa relação. Por isso, deixamos as coisas rolarem.
Tivemos que fazer uma trabalho em grupo, nossos amigos marcaram para ir fazer o trabalho no quarto que Joana estava, ficamos lá durante a tarde toda. No fim da tarde eles foram embora e eu fiquei para ajuda-la a limpar a bagunça que ficou. Naquele momento caiu uma grande chuva, muitos raios e trovões. E Joana me disse que tinha muito medo de raios…Eu disse que ela não ficasse com medo, pois eu não iria deixar que nada de mal acontecesse a ela. Foi então que a abracei bem forte e disse que ela era muito especijoana a virgemal para mim e que não conseguiria imaginar a minha vida sem ela.
Naquele instante senti que o coração dela batia no mesmo compasso que o meu, estamos na mesma sintonia. Aquele foi o melhor abraço de todos. Joana tinha um cheiro tão gostoso, ela cheira a flor, aquelas flores fresquinhas e lindas que acabaram de desabrochar… Ficamos abraçadas por alguns minutos…
A chuva ficou lá fora e nos dentro de casa só conseguíamos escutar os nossos corações. Como se fosse uma valsa, lentamente nos beijamos… Ahhhh que delicia de beijo…que lábios macios que tinha a minha Joana… Eu beijei tanto aquela linda boquinha rosada….Ela também me beijou, ela deu várias mordidinhas nos meus lábios, passava a língua sobre eles, chupava a minha língua com muito desejo. Eu perguntei a ela se ela realmente queria perder a virgindade comigo. Ela me disse que sim, naquele momento era a única coisa que ela queria.
Nós éramos inexperientes sexualmente falando. Mas deixamos que nossos desejos falassem mais alto. Nossos corpos ardiam de tesão, muito embora não soubéssemos fazer certas posições, o nosso desejo era tão grande que não nos importamos com nada. Eu e Joana fomos tirando a roupa uma da outra. Eu tirava a blusa dela, e admirava o lindo corpo que ela tinha, tirei o sutiã, e vi que ela tinha lindos seios.
Ela tirou a minha roupa de deu um sorriso dizendo:
“ você é linda! Quero você para sempre.”
Eu fiquei louca de desejo agarrei ela de comecei a beijá-la por todo corpo, como era gostoso o corpinho dela. Joana delirava de tesão….Eu dava chapadinha nos seios delas e passava as minhas mãos por todo corpinho de Joana….Meu desejo era muito grande, fui obedecendo ao comando o meu desejo, eu não conseguia me controlar. O desejo me controla. Tive uma enorme vontade de chupar a buceta de Joana.
Na mesma hora desci até a buceta dela, quando eu vi a buceta de Joana, como era rosadinha com pelinhos lisinhos… eu cai de boca, lambi delicadamente, chupei todo o grelinho rosadinho dela. Ela tinha um gosto tão bom, era tão gostosa a sensação de estar chupando Joana que eu não precisava que ela fizesse mais nada, eu só queria ficar ali sentindo aquele gosto delicioso. Como é bom sentir o gosto de quem amamos!!!
Eu ia chupando e Joana gozando….com Joana deitadinha, eu abri a perninhas dela e comecei a enfiar meus dedos dentro dela, fui fazendo de forma bem carinhosa, deitei ao lado dela, beijando a sua boa e colocando os meus dedos dentro dela. Tudo de forma carinhosa…
Ela segurava nos lençóis da cama e gemia alto. De inicio ela me disse que estava doendo um pouco, mas que não queria que eu parasse… Eu continuei enfiando, enfiando…. Até que chegou uma hora que Joana não era mais virgem. Joana gozou varias vezes naquela posição. Quando se sentiu casada me pediu para me deitar que ela iria fazer comigo tudo que eu fiz com ela. Ela também tirou a minha virgindade.
Desde aquele ano (2001), eu nunca mais consegui viver sem Joana, a minha virgem. Terminamos a nossa faculdade e ficamos juntas. Porque amores verdadeiros duram para sempre…

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>