Meu tio quer-me foder (terceira parte)

Pois é, a Coelhinha esteve de férias de Natal, e agora bem fresquinha (ou não) vim aqui contar a terceira parte da minha aventura com o meu tio… Se ainda se lembram, na segunda parte do meu conto “Meu tio quer-me foder“, a Coelhinha encontrava-se semi-nua na sala, quando o Sr. M.O. me fez uma espécie de ultimato, e a Coelhinha assim desafiada não podia voltar atrás…
Ao sair da sala disse ao meu tio:
– Tu bem me queres saltar tio, só não sabes é se podes… Pois bem, se vieres atrás de mim eu tenho um desafio para ti…
Logo o Sr. M.O. se levantou e me seguiu sem questionar mais nada, subiu as escadas atrás de mim para o piso superior e seguiu-me até ao quarto dos meus pais, é que este tinha uma varanda para a parte da frente da casa e assim dava facilmente para ver quando alguém estava a chegar…
Encostei-me à janela, o meu tio olhava-me à entrada da porta sem saber o que fazer… Baixei as alças da minha camisolinha… pus as maminhas a descoberto e colei-as no vidro da janela que começou a ficar embaciado…
Os meus biquinhos ficavam duros com o frio… Depois virei-me e disse ao meu tio:
– Tens medo??? Para quem já me “ameaçou” tantas vezes, estás a revelar-te um autêntico medricas…
Ri-me dele, e ele ficou embaraçado… veio ter comigo todo sem jeito. 😉
Pousou as mãos no meu rabo, agarrou-me nas ancas e começou a subir até aos meus seios, passava ao de leve as mãos pelos meus biquinhos duros e puxava-mos… depois encostou-me de novo na janela e meteu a mão no meu reguinho, fazia movimentos de vai vem, desde o rabinho até à minha coninha… a minha tanga começava a ficar molhadinha!!!!
De repente disse-me:
Tenho uma vontade enorme de te beijar, mas não posso, parece uma traição beijar a minha sobrinha… mas vou comer esta ratinha quentinha que tenho entre as mãos… e vais pedir mais e mais e mais… vou roçar o meu caralho pelas paredes húmidas e quentes dessa coninha nova… vou sentir-te todinha até bem ao fundo… e no fim vais-te vir como uma uma putinha doida, vais berrar como uma cabrita esfolada!!!
Voltei a rir-me dele, virei-me e colei as minhas maminhas à sua camisola.
Fiz deslizar as mãos para omeu tio quer-me foder volume de caralho que já se fazia notar fora das calças…
Senti-me tentada a pedir-lhe que me fodesse brutamente ali encostada à janela, mas não o fiz…
Comecei antes a palpar-lhe aquele volume, desapertei as calças e baixei-lhas, ele acabou por se despir por completo. Tinha um corpo bem conservado ainda, mas no que eu mais reparei foi naquele mastro já erguido, e com uma acentuada inclinação para o lado esquerdo, enfim era um grande, grosso e torto caralho… as veias notavam-se bastante, imaginei-me a sentir aquele cacete a entrar de rompante na minha coninha e a sentir cada veia a deslizar sobre as minhas paredes apertadinhas… tinha noção que me ia partir todinha, que ia deixar a minha coninha bem arrombada… 😳
Nessa altura propus-lhe:
– Hó tio, só vais comer esta coninha rapada se aguentares mais de 3 minutos o teu caralho na minha boquinha sem te vires!!! Se me sujares com a tua porra não me fodes nem hoje nem nunca mais…
Ele aceitou, começou a rir, e disse-me que o caralho que tinha nas mãos já tinha sido bem chupado por muita cabra e que não era uma pita de 15 aninhos que o ia fazer vir assim num abrir e fechar de olhos…
A Coelhinha, na verdade, esperava mesmo que ele se aguentasse, porque a minha coninha latejava, toda molhadinha quase implorava para ser comida por aquele cacete torto…
Baixei-me e comecei a massagá-lo… o tamanho aumentou ainda mais, passei com a minha língua naquela cabeçorra de piça e depois deslizei até ás bolinhas…
O Sr. M.O. começou a gemer, eu agarrei-lhe o caralho com uma mão e com a outra massajava-lhe o saco, depois enterrei-o na minha boca bem ao de leve, fazia-o deslizar até ao fundo da minha garganta, apesar de ter noção que uma grande quantidade de mangalho ainda ficava de fora…
Aumentei o ritmo das chupadas, ao mesmo tempo que o ponhetava que nem uma louca, rapidamente o vi a hurrar, agarrou no meu cabelo ainda molhado e puxava-me de encontro à sua barriga tentando meter por completo a piçorra na minha boquinha, quando o vi assim louco acelerei ainda mais e massajava mais fortemente o seu saco… cuspi-lhe na cabeça da gaita e toca a come-la de novo, depois tirei-a fora e comecei a bater-lhe uma punheta bem forte…
Nessa altura disse-lhe:
– Dá-me o teu leitinho quente na minha boca, fode-me a boquinha e deixa-me engolir essa porra boa…
Assim que o aboquei de novo, ele veio-se num jacto de leitinho abundante, gemendo e cravando as mãos nas minhas mamas…
A Coelhinha, com a boca cheia de leite ainda a escorrer pelos lábios, acabou por cuspir-lho todinho em cima da piça que ainda se mantinha erguida. hahaha
Depois levantei-me, olhei para ele e disse-lhe:
Hó tio, como vês não vais comer-me, és um porco que não resiste a uma boquinha de menina nova, vieste-te em menos de 3 minutos que nem um maluco…
Despi a tanguinha na frente dele, passei as mãos na minha ratinha e disse-lhe:
– Vês esta coninha quase virgem??? Perdes-te a aposta, vai ser comida por outro caralho qualquer…
E nisto saí do quarto a correr e a dar risadinhas… 😉
O Sr. M.O. não aguentou, veio atrás de mim, a reclamar:
– Podemos fazer outro acordo, não fujas!!!! Sabes que dava tudo para te comer essa ratinha!!! Não podes mostrar-me assim a coninha e depois não ma dares a comer!!! Desci as escadas entrei na cozinha, bebi um copo de sumo, só com a camisolinha de alças vestida, o meu tio veio até mim e começou a inventar mil e uma maneiras de me dar a volta, e de me convencer a deixar-me ser fodida…
Não liguei muito ao que ele disse, nem o saberia já relatar aqui, pois eu sabia perfeitamente que queria ser comida por ele, e mais cedo ou mais tarde ía deixar isso acontecer…
Subi de novo para o andar de cima, ele segui-me e foi pegar a roupa para se vestir ao quarto dos meus pais.
A Coelhinha foi tomar banhinho, depois vesti uns colans de rede tipo cinto de liga (que tinha mandado vir junto com a menina C. de uma revista). Fui deitar-me na cama dos meus pais, e tratei de chamar o meu tio:
– Tio, vens cá acima??? Tenho uma prendinha de Natal antecipada para ti!!!
Não sei como chegou tão rápido à porta do quarto!!! Olhou para mim deitada em cima da cama com aquele rede a cobrir as pernas mas a deixar a ratinha toda à mostra… Então perguntou-me:
– Vais dar a tua coninha de prenda ao tio???
E a Coelhinha deu, foi uma foda bem atribulada mas apetitosa que vou contar na quarta parte desta aventura… 😉
incontri online

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
5 comentários
  1. malaquias diz:

    Fogo cada vez mais ancioso… que t

  2. malaquias diz:

    Cada vez mais ancioso. Que tusa opá!! 😀

  3. Sonhinha diz:

    tá muito bom mesmo, dá um tesão muito grande, você gosta mesmo de seduzir estou vendo.

  4. pau duro diz:

    vc eh um rampeira me manda fotos e vamu combinar uma foda sua vadia adoro putinha assim como vc! Te pago mil barão putinha!

  5. erik diz:

    vai enganar caralho.

Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>