Minha esposa foi espiada e eu a ver

Olá a todos,
O meu nome é Carlos, tenho 34 anos, sou casado e sou Português.
Tal como qualquer homem tenho tesão em algumas situações que acontecem no dia-a-dia.
Sem me considerar um corno, e apesar de o meu casamento ter 5 anos, no último ano comecei a sentir tesão em algumas situações em que a minha esposa fica mais vulnerável e exposta aos outros homens.
Decidi ultrapassar a barreira da vergonha e do medo, e contar aqui algumas situações reais que já aconteceram e que me deram quase tanta tesão como dar uma foda numa mulher.
Passando à minha esposa, o nome dela é Sofia, é uma mulher simples, sem fetiches sexuais, com 33 anos e um corpo bonito. Tem cabelos pelos ombros, com nuances, olhos esverdeados, 1,66m, 63kg, seios médios e quadris bem definidos.
Temos uma filha com um ano e meio, e julgo que esta gravidez também contribuiu para ela ficar mais exposta a algumas situações, e com isso eu também sentir mais tesão.
Um bom exemplo disso é a situação dos seios dela que aumentaram bastante com a amamentação. Só para ficarem com uma ideia, ela usava soutien numero 34 copa B, e passou a usar soutien 38 copa C, tendo sido necessário trocar toda a sua roupa intima, pois os seus seios após terminar a amamentação não reduziram nada.
No que diz respeito ao facto verídico que nos aconteceu, passo a relatar:

No mês de Julho de 2009, tivemos o casamento de uns amigos nossos, e naturalmente a fase que antecede os casamentos. Para as mulheres costuma ser uma fase de stress, com aquela questão de arranjarem vestido e essas cenas.
Apesar de a minha esposa não ser usual vestir roupas ousadas nem decotes muito acentuados, o casamento era no Verão, e eu fui com ela comprar roupa para dar a minha opinião.

Tal como é hábito, entrámos em várias lojas e vimos vários tipos de roupa, até que chegámos à loja onde tudo se passou.
A minha esposa escolheu dois ou três vestidos, e como habitual foi para o provador da loja, a qual tinha 6 provadores, e era daqueles em que se fecham com cortinados pretos.
Eu, naturalmente fiquei do lado de fora das cortinas, enquanto ela ficava lá dentro a provar os vestidos.
Passados uns minutos passou um outro casal que foi para o provador ao lado do nosso, ficando também ele, um homem já maduro na casa dos 60 anos na parte de fora do provador.
Apercebi-me pouco tempo depois que a cortina do provador da minha esposa não estava completamente fechada em ambos os lados, e que o homem espreitava discretamente por um dos lados minha esposa, enquanto segurava a cortina do provador da esposa dele.
Fiquei com raiva daquele velho se estar a aproveitar da situação, mas incrivelmente dei comigo a ficar com o caralho teso.
minha esposa foi espiada e eu a ver
Entretanto a minha esposa abriu o cortinado, e tinha vestido um vestido preto, simples, comprido até aos pés, de alças e daqueles com as costas abertas. O vestido ficava-lhe realmente bem, pedi para ela dar uma volta para ver como lhe ficava atrás, e foi quando vi que ela estava usando soutien, o que com aquele tipo de vestido é impossível pois tem as costas todas à mostra e fica feio usar soutien.
Ela perguntou-me, “então amor, como me fica este?” e foi nesse momento que me passou uma loucura pela cabeça.
Eu respondi-lhe “ficas linda amor, mas tens que experimentar ele sem soutien, pois depois no casamento não vais poder usa-lo por causa do modelo do vestido”
Ela respondeu-me “pois é amor, tens razão, vou tira-lo” deixando-me intimamente à beira de uma explosão.
Fechei-lhe eu o cortinado, certificando-me que ficava uma abertura maior de cada um dos lados, sendo que de um dos lados eu via tudo, e do outro o outro homem também via, ainda que ele não se apercebesse que eu já tinha topado o esquema.
Entretanto do lado de dentro, a minha esposa estava de costas viradas para o cortinado/porta do provador e de frente para um espelho que tinha no seu interior e onde se via ela reflectida da cabeça aos pés.
Vejo ela a baixar as alças do vestido até à cintura, ficando em soutien, e depois baixou as alças do soutien ficando contudo ainda com os seios tapados por completo mas com as alças do soutien baixas.
A seguir ela leva as mãos atrás das costas e desaperta por completo o soutien, colocando a nu e reflectidos no espelho os seios dela.
Nessa altura já eu estava completamente erecto, mas ao mesmo tempo com raiva de estar a permitir a outro homem aquela situação, ainda para mais com a minha esposa (e ela que nem imagina que aquilo estava a acontecer).

Olhei para o outro homem discretamente e ele até engolia em seco, e tinha a cara super vermelha.
Entretanto a minha esposa puxou as alças do vestido para cima, tapou-se e abriu de novo a cortina do provador perguntando-me como ficava.
Claro que naquela altura a minha cabeça estava em outro lado, e respondi um simples “fica bem, fica bem….” respondendo-me ela que ia então levar aquele vestido e que só precisava de arranjar um casaco ou algo do género para o caso de estar frio.
Fechei de novo o cortinado, e mais uma vez deixando aberto de ambos os lados e ela do lado de dentro de costas para a cortina.
Ela baixou de novo as alças do vestido, e rapidamente ficou de novo de seios de fora, começando depois a baixar o vestido para depois vestir a roupa dela.
O momento em que baixa o vestido foi super sexy, pois ela ficou curvada para a frente, mostrando e empinando o rabo atrás, e ficando com os seios pendurados mostrando e dando uma completa ideia do tamanho dos seios dela.
Aqueles momentos entre pendurar o vestido no cabide e começar a voltar a vestir a roupa dela duraram segundos mas a mim pareceram durar horas. A minha esposa só em cuecas e com outro homem a aproveitar-se e a ver.
Conforme ela fazia movimentos lá dentro, os seios abanavam, e do lado de fora do provador o tesão era enorme.
Entretanto ela vestiu-se e saiu do provador para irmos para a caixa.
O outro homem continuou lá com a esposa dele, e deve ter ido para casa bater punheta, que foi o que eu também acabei por fazer.
Quanto à minha esposa, por ser tão fechada a este tipo de coisas, continua sem saber de nada o que se passou.

Quanto a mim finalmente comecei a ter coragem para contar este tipo de situações que já aconteceram.
Um abraço a todos/as e caso queiram contactar-me carlos_bruno_alves@hotmail.com
incontri online

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>