Milha mulher fodeu outra na minha frente

Milha mulher fodeu outra na minha frente!!!!
Sou casado com uma mulher chamada Tereza e que todos chamam de Tetê. Ela tem 1.60, é clara, cabelos e olhos castanhos, bem feita de corpo, seios médios e duros, bunda bem modelada. Sempre tive fantasias sexuais, mas nunca revelei para minha mulher. Um dia estávamos assistindo a um filme erótico e passou uma cena entre duas mulheres transando.
Sem qualquer pudor, perguntei para Tereza se faria uma cena igual. Ela respondeu dizendo que era tudo ficção, mas teria coragem em fazer, porém de forma verdadeira e me perguntou se eu aceitaria eu vê-la transar com outra mulher. Era óbvio que respondei que sim e disse ser uma de minhas fantasias há muito tempo. Ela riu e disse: porque então poderíamos realizar se eu tivesse realmente vontade.

Então falei que ninguém melhor do ela para descobrir uma mulher para fazer um programa daquela forma. Ela replicou dizendo que nós dois poderíamos procurar juntos. O assunto morreu por ali, mas aquela conversa não saiu mais de minha cabeça.
Num domingo, estava lendo o jornal e numa das páginas de classificados e encontrei uma coluna com anúncios de mulheres para programas e deparei com um anuncio de uma mulher chamada Rosa dizendo ser morena, 1,65 de altura, cabelos e olhos castanhos, pernas e coxas grossas, seios fartos e, que realizava fantasias, inclusive atendia casais sendo essa a sua especialidade e tinha um numero de seu telefone celular.
Sem que a Tereza escutasse liguei para ela. Atendeu uma voz rouca e suave. Perguntei ser era Rosa, ela confirmou. Então falei o que desejava – eu e minha mulher queríamos sair com outra mulher para fazer um programa a três e que fosse profissional, soubesse realmente realizar um casal.
Ela disse que era sua especialidade. Me perguntou quem estava a fim, se eu ou a minha mulher. Disse que ambos. Ela tornou a rir, e perguntou se nós já havíamos participado de algum programa assim e dizendo que podíamos marcar qualquer dia e hora, mas que o gostoso seria à noite. Respondi que não e falei para ela aguardar, pois iria falar com minha mulher e desliguei o telefone.
Chamei Tereza e lhe mostrei o anuncio e contei que tinha ligado para ela e a nossa conversa, vindo ela fazer várias indagações e ao final disse que ia ligar para ela, pegou o celular e ligou e perguntou se era Rosa. Ai Tereza se afastou de onde eu estava e ambas ficaram conversando durante algum tempo. De vez em quando ouvia Tereza rir alto. Quando desligou voltou e disse que tinham marcado um encontro na segunda feira na praça de alimentação de um shopping da nossa cidade, a fim de se conhecerem e baterem um papo. Perguntei o que iriam conversar, ela então disse que era assunto de mulheres e que depois me contaria.
Na segunda feira quando sai para trabalhar, Tereza me disse que à tarde iria se encontrar com Rosa e que me telefonaria. Passei o dia pensando sobre o encontro das duas e fantasiando. Estava ansioso para ter noticiais. Por volta das 17.30 horas, meu celular tocou, era Tereza e queria que eu fosse encontra-las.
Coloquei o paletó, deixei meu escritório, peguei o meu carro e fui ao encontro delas.
Quando cheguei a praça de alimentação estava repleta, olhei em torno das mesas e deparei com Tereza e Rosa, ela era uma mulher muito bonita, realmente como tinha descrito no anuncio. Quando cheguei perto, Tereza me a apresentou. Sentei na mesa e ficamos conversando banalidades. Admirei a mulher, muito bonita, ambas davam a impressão que se conheciam há muito tempo.
Tereza colocando a mão no braço de Rosa me disse que ela era tudo que nos precisávamos, pois, tinha muito para nos ensinar e perguntou se nós não poderíamos ir tomarmos uma bebidinha num bar na beira da praia, seria menos barulhento. Concordamos e fomos embora até chegar num bar bem aconchegante. Lá pedimos caipivodica. De repente ambas foram ao banheiro demorando um pouco, quando voltaram estavam alegres e sorriam muito. Tereza me perguntou o que havia achado daquela mulher linda. Respondi que ela era uma mulher muito bonita, simpática, inteligente e muito agradável.
Notava que Tereza demonstrava estar excitadíssima. Rosa estava bem tranquila dava impressão de uma mulher bem experiente. Contou-nos que fora casada durante oito anos, não tinha filhos, até que um dia descobriu que seu marido a traia com uma amiga. Separaram-se e ela foi morar sozinha, não voltou para casa da mãe numa cidade do interior. Milha mulher fodeu outra na minha frente
Então, foi trabalhar como caixa uma loja de uma amiga que ficava num shopping. Mas ganhava pouco, vivia com dificuldade. Um dia uma amiga que trabalhava numa loja ao lado, perguntou-lhe se ela não queria sair com uns amigos e disse que era para ganhar algum dinheiro, não seria de graça, era só para fazer companhia. Ela foi e no final estava num motel com eles. Fizeram um programa bem legal. Daí para frente passou a sair com essa amiga e as pessoas que ela arrumava. Observou que ganhava mais do que na loja e largou o emprego e se tornou uma garota de programa. No inicio só saia com aquela amiga, depois passou a sair sozinha. Mas tinha dificuldade de arranjar clientes, pois escolhia muito com quem ia fazer um programa.
Um dia numa boate conheceu outra mulher, que arrumava mulheres para programas, só que ela queria também ganhar em cima do trabalho delas. Só arranjava homens ricos – empresários, profissionais liberais e políticos, etc. Ela colocou várias fotos suas no site de acompanhantes na internet. Mas depois retirou. Então passou a fazer o mesmo.
Tereza então lhe perguntou como eram os programas. Rosana colocou a mão no seu braço e disse que eram de acordo com as fantasias dos clientes, pois tudo podia acontecer.
Nessa altura estávamos já tomando um vinho bem gostoso comendo um filé de peixe com camarão. Tereza fazia muitas perguntas para Rosana. Que respondia calmamente, em algumas se esquivando.
Levamos mais ou menos umas duas horas no bar batendo papo muito agradável. Quando terminamos de comer, Tereza cada vez mais excitada virou-se para mim e pediu para irmos embora. Perguntei para onde ela queria ir, dizendo para qualquer lugar onde Rosa dissesse. Ela, imediatamente disse que conhecia um motel lindo, gostoso e aconchegante. Eu preocupado com o cachê de Rosana, perguntei em quanto ficaria o programa. Ela inteligentemente respondeu que ficaria ao nosso critério. Então pedi a despesa ao garçon, paguei e fomos para o carro.
Ao chegarmos, Rosana disse para ir a um motel conhecido perto da praia e abriu a porta de traz do carro e puxou Tereza para sentar-se com ela. Entrei na frente, liguei o carro e quando sai do estacionamento, olhei pelo espelho e vi as duas se beijando sofregamente. Rosana segurava o rosto de Tereza e tacava-lhe um beijo bem longo. Então as duas se atracaram. Rosana abriu a blusa de Tereza e passou acariciar seus seios, tirou-os para fora do sutiã e passou a beijá-los e chupá-los. Notei que uma de suas mãos estava percorrendo pelo seu corpo. Tereza abaixou a alça do vestido de Rosana – ela estava sem sutiã – e seus seios ficaram a mostra, eram lindos. Ela se abaixou e passou a sugá-los.
Nisso vislumbrei o motel e disse que íamos chegar. Passei pela portaria, pedi uma suite. A noite merecia um lugar bem maravilhoso. Entrei na garagem. Quando saltamos do carro, ambas estavam desalinhadas e saíram do carro abraçadas entrando na suite. Eu atrás delas, cheio de tesão.
Lá dentro pararam de se beijar, as suas mãos acariciavam seus corpos, se tocando por cima das suas roupas. Tereza pediu para tomar banho de chuveiro. Ambas foram juntas. Fiquei só, no quarto, tirei a roupa e fiquei de cueca, fui ao bar, peguei uma garrafa de vinho, abri e fui para piscina beber, olhando para o quarto. As duas saíram do banheiro, enroladas num roupão branco. Tereza apagou as luzes todas e encaminhou Rosa para a cama, empurrando-a para se deitar que virou-se para ela dizendo vem fazer um amor gostoso. Tereza deitou-se ao seu lado, beijando-a, alisando o seu corpo, chupando os seus seios, lambendo o seu corpo.
Fiquei admirado dela, tinha atitudes de uma mulher experiente, estava totalmente desinibida, activa, fazendo coisas que não imaginava. Eu estava assustado com atitude de minha mulher, que me surpreendeu pois, afinal as duas eram estranhas, mas ela fez o que a outra pediu, levantou-se e olhou para ela na penumbra do quarto. Então ela mandou Tereza levantar e viu que ela estava de quatro, não perdeu tempo foi logo acariciar seu bumbum maravilhoso, maior do que o seu e nessa atitude ela virou e indagou – você vai ficar ai só me acariciando?
Essas palavras foram como se ela tivesse dado autorização para penetrar em seu corpo! Tereza não perdeu tempo, foi logo metendo a língua molhada e quente em sua xoxota raspadinha, chupava aquela buceta suculenta e molhada com toda vontade, lambia e descia por toda sua bucetinha e seu cuzinho, ela gemia de tesão…foi quando começou a passar mão entre seu cuzinho e sua xoxotinha que estava toda molhada, e apertava aquela xoxota e ela falava várias putarias, nunca tinha visto uma fêmea daquela maneira, era como se ela estivesse usando a minha mulher e como eu estava gostando de ver tudo aquilo…
Enquanto passava a mão no seu grelinho ela gritava: – isso ai porra enfia esse dedo! No meu cuzinho, na bucetinha, ai enfiou dedo em seu rabo, ela gemeu, e com a outra mão enfiou o dedo em sua xoxota, ela gemia e gritava… enfia, enfia…ta gostoso…aaaaah vai…que delicia…coloca mais ahhhhh….começou a deixá-la loucamente penetrando em seu rabo e em sua xoxota ao mesmo tempo, sentiam um prazer incomparável até que Rosa não aguentando mais pediu para parar, virou e se sentou no seu colo e pegou três dedos de sua mão e enfiou em sua xoxota que já estava encharcada ai ela começou a rebolar em cima dos seus dedos como uma cadela no cio, urrava muito alto, ela virou de uma forma que dava para Tereza alcançar seus seios com aqueles bicos rosadinhos e durinhos, passando sua língua e os chupava como uma louca, e enfiava meus dedos em sua xoxota ela gemia em seu ouvido e puxava seus cabelos com toda ferocidade, nisso Tereza ficava mais louca!!!
Os minutos foram passando, trocando as posições que foram mudando até que ela deitou e ficou de joelhos sobre a cabeça de Tereza, foi quando ela enfiou sua língua com toda vontade em sua buceta e começou a chupá–la, ela gritava e apertava seus seios, rebolava na sua língua. Ficou ali em baixo por um bom tempo fazendo movimentos com a língua em seu grelinho, ela gritava para parar e dizendo que iria gozar e Tereza falava: goza vai gostosa, goza na minha cara… Até que ela não aguentou e gozou, aquele líquido quente saindo de sua bucetinha foi como se estivesse entrando em êxtase. Ela chupava todo aquele gozo… Ela de tanto gozo, que deixou-a desfalecida e deitou ao seu lado,
Eu só assistia tudo aquilo cheio de tesão, batendo uma punheta bem gostosa, quase gozando, com pau duro em frente delas. Então Tereza me chamou, vem meu homem, vem fazer amor com sua querida mulher e fui em direcção dela. Peguei seu rosto e taquei-lhe um beijo naquela boca cheirando a porra de mulher, sentindo cheiro de sexo de Rosa. Ela então virou-se para mim e perguntou gostou, mas ainda não acabamos, depois ela vai me mamar, você deixa: disse que sim, queria ver tudo, isso Rosa se recuperou, e passou alisar os seios de Tereza me empurrou dizendo agora vou amar sua mulherzinha querida, você vai ter uma surpresa.
(Continua….)

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
1 comentario
  1. lya diz:

    Otimo…adorei…eu qero vc…so pra mim…esqce tua esposa um poko e vem me satisfazer…to morrendo de vontade de ter vc…a noite intera…me liga ou mande mensagen 99022627(celular)..ou su_hgatinha@gmail.com(facebook)

Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>