Minha primeira vez CROSSDRESSER

Minha primeira vez Crossdresser:
Bom, deixarei meu nome em oculto para manter minha privacidade, para você que está lendo, muito prazer…
Me auto intitulei LOVELY para lhe contar essa histórinha que me aconteceu…
Eu tenho 22 anos e desde a minha adolescência tinha o fetiche de usar roupas femininas. Calcinhas, calças jeans, bikinis, e meias calças sempre foram meus favoritos, porém como sempre morei com meus avós, era muito difícil para mim, ter acesso a esses artigos, já que eu sou homem.
Sou filho único de pai e mãe e fui criado, como já citei em cima, por meus avós, e nunca tinha tido relação com nenhum parente próximo do sexo feminino até que com 16 anos, comecei a ter contacto com uma irmã minha por parte de pai que se chamava Thais.
Ela era quatro anos mais velha do que eu, e como na adolescência comecei a ter uma aproximação maior com meu pai que sempre morou longe de mim, automaticamente comecei a encontrar Thais em festas de família e comemorações em geral.
Os anos se passaram e quando completei 20 anos, comecei a frequentar o apartamento de minha irmã que morava sozinha na capital e tinha acabado de se formar em direito.
A gente se dava muito bem, e sempre que precisava ir até à cidade ficava em sua casa.
Era Junho daquele ano e as férias se aproximavam. Pretendia passar uns dias na casa de minha irmã e liguei para ela para perguntar se poderia ficar lá.
Thais me respondeu e disse que sim, porém a própria não estaria lá, pois iria viajar com seu namorado. Assim que saiu deixou a chave com o porteiro e quando eu cheguei para passar a semana ela já não estava mais lá.
Estava de noite, sai para encontrar uns amigos, bebi, dancei e dormi quase de manhã.
Quando acordei no outro dia percebi que estava só lá durante uma semana, naquele apartamento todo bem decoradinho e limpo. Não resisti e a primeira coisa que fiz quando me deparei com aquela situação foi ir até ao armário de minha irmã e chegando lá quase morri…
Ela tinha uma gaveta recheada de calcinhas, uma mais linda do que a outra. Havia tanguinhas, shortinhos, várias fio dental, rosas, verdes, brancas, amarelinhas, com babadinhos, de rendinha, de coton, bikinis, um escândalo… Na outra porta tinha pijaminhas coloridos, camisolas, meia calça e mais acessórios. Em outra, calças jeans apertadinhas de strach, larguinhas, macaquinhos, shortinhos, camisetes, enfim… Para mim parecia ser um sonho. Fui até ao banheiro da suíte e percebi que havia um estojo de maquilhagem no banheiro. Pensei comigo, o que falta mais para me sentir o mais feminina possível???
Então após isso coloquei uma roupa “minha” e desci até a rua… Passei por uma loja de “bijus” olhei e vi que ali dentro vendiam-se perucas… Entrei conversei com a balconista, disse que era para uma festa a fantasia e comprei uma peruca loira longa e uma chanelinha ruiva. Voltei correndo para casa e só de pensar que teria tudo para ficar linda já explodia de tesão.
Cheguei em casa comi alguma coisa e quando sentei no sofá tive outra ideia… O apartamento da Thais era no décimo segundo andar e percebi que após as duas da tarde batia muito sol dentro da sala e na varanda… O calor era infernal, então entrei no banho peguei um v… feminino que estava no banheiro e depilei todo meu bumbum até meu cuzinho ficar todo lisinho. Já tinha o peito e abdómen depilados, então depois disso fiz a barba que já era meio ralinha mesmo para ficar com o rosto também todo lisinho. Me olhei no espelho e reparei que minha bundinha estava lisinha e linda como a de uma menininha.
Fui até o armário peguei um bikini e fui até a sala… Me deitei aonde batia bastante sol, e fiquei ali por umas duas horas… Cheguei até a cochilar um pouco, e quando dei por mim levantei e fui até o espelho… Eu estava suando e quando abaixei o bikini estava com uma marquinha bem acentuada no alto e no meio da minha bundinha… Então entrei novamente no banho toda queimadinha de sol, sai me enxuguei,e comecei a viver como a menina que eu sempre quis…
Já estava caindo a noite, abri o armário coloquei uma calcinha fio dental de rendinha rosa maravilhosa, e comecei a me produzir como se fosse sair à noite para uma festinha. a minha primeira vez crossdresser
Coquei uma calça jeans clarinha de strach, uma blusinha linda golinha vê branca, um salto alto vermelho da minha irmã que por coincidência calçava 39 assim como eu e me olhei no espelho… Me senti como nunca… mas faltava algo, então fui até ao banheiro passei um batonzinho, uma base para esconder as marcas da barba, passei um lapizinho no olho e coloquei a peruca loira… Estava com muito tesão só de estar vestida daquele jeito então vi que havia acetona também em seu armário, então pintei todas as minhas unhas da mão de vermelho com uma esmalte que também estava por lá.. A esta altura não estava me preocupando, pois ficaria uma semana lá e neste período eu teria tempo de tirar o esmalte e a markinha tomando sol por cima. Bom, peguei minha câmara digital na minha mochila e comecei a tirar várias fotos toda produzida. Depois desse look, mudei de roupa várias vezes fotografando e quando me cansei, tirei a maquiagem coloquei um short doll branquinho e rosa e fui dormir. Eu estava com muito tesão pelo fato de poder ser uma minininha durante aqueles dias…
Dormir de short doll e calcinha, e acordar sem preocupação… Ficar andando de blusinha e calcinha pela casa, era uma delicia. O que eu não havia percebido era que em frente ao prédio que eu estava havia um outro …. Eu não me preocupava e ficava pela casa curtindo meu momento garotinha porque o andar era alto e a única coisa que se via na frente era o terraço do outro prédio que eu não imaginava ter nada. Só que nesse meio tempo o zelador do edifício a frente me vira tomando sol na varanda e andando pela casa de peruca e lingerie. Após o terceiro dia que eu estava no apartamento totalmente desligado do mundo, apenas vivendo meu sonho feminino paralelo, o interfone tocou… Era o porteiro dizendo que minha irmã tinha pedido ao viajar para alguém ir até seu apartamento para consertar um vazamento no banheiro e que ele estaria enviando alguém para ver o dano.
Rapidamente tirei a peruca chanel, a blusinha, coloquei minha bermuda por cima da calcinha e atendi a porta sem levantar nenhuma suspeita. Ao abrir a porta o homem me cumprimentou com um olhar sarcástico e me perguntou onde era o banheiro aonde teria que fazer o reparo. Eu o levei até o lugar na suite ele abaixou olhou e fingindo que estava consertando o cano falou:
– E ai? Tá de calcinha??
Senti na hora um misto de desespero e tesão, fiquei olhando aquele homem negro de bigode com o peito cabeludo, devia ter uns 50 anos por ai…. Logo ele parou o que estava fazendo e exclamou sorrido:
– Eu te vi! Sou zelador do edifico a frente também…Tenho te observado todos os dias…
Então, naquele momento fechei os olhos de tesão… Quando abri ele já havia abaixado meu short e visto que eu estava realmente de calcinha… Então pedi para ele esperar na sala, fui até o quarto de minha irmã, coloquei uma meia rosa pink 7/8, uma camisolinha branca de cetim, a peruca chanel , uma sandalinha aberta de salto alto fino, passei um batonzinho e coloquei um dolce & gabanna da Thais no pescoço. Quando retornei ,ele já estava sem roupas com o pau duro tocando levemente uma punheta.
Eu me ajoelhei perto do sofá e bem devagar coloquei aquele mastro na minha boca. Quase explodi de tesão ao sentir aquele caralho grosso, pingando de tesão em minha boca. Chupei tudo bem devagar, a cabeça, as bolas dei bejinhos e o passava compulsivamente por meu rosto lambuzando minha cara com os pingos de tesão que saiam de seu membro.
Ele então tirou a pica da minha boca me virou de quatro no sofá e começou a chupar meu cuzinho… Com a ponta da linguinha na portinha do meu cu ele respirava mais forte e ás vezes parava para contemplar meu bumbum e minha marquinha dando bejinhos na minha bundinha….
Logo após isso, ele se levantou, foi até ao banheiro pegou um vidro de shampoo, passou um pouco na entrada do meu cuzinho e foi colocando o caralho bem devagarinho…
Eu sentia aquela dorzinha mas o tesão era tanto que eu só conseguia gemer e me entregar… Depois de colocar a cabeça enfiou o pau todo e foi metendo, metendo, até gozar com uma forte estocada dentro do meu cu. Me deu uma mordidinha no pescoço, depois colocou a roupa e partiu. Eu fiquei ali deitada de pernas abertas com o ânus cheio de porra escorrendo pela minha bundinha e coxas suando totalmente desnortiado… Depois de alguns minutos fiz força para a porra sair da minha bundinha, pois queira bebe-la, mas como estava misturado com o shampoo não tinha como.
Fiquei ainda mais 3 dias no apartamento da minha irmã até ela chegar… tentei me encontrar de novo com o zelador mas nem sequer havia perguntado o nome dele… No ultimo dia tirei o esmalte das unhas, tomei sol peladinho para tirar a marquinha e retornei a minha casa.
Um tempo depois cheguei a voltar lá, mas com minha irmã em casa só dá para ficar experimentando as calcinhas dela escondido no banheiro na hora do banho. Depois de uns meses fiquei sabendo que o zelador fora demitido e que tinha ido para outro estado.
A única coisa que me restou daquela semana foi o gosto do pau dele na minha boca e as fotos que eu fiz na primeira noite sozinho de modelete, que eu guardo a sete chaves no meu pc. Espero repetir a dose um dia desses, quem sabe…
Com muito carinho de “LOVELY”
Se você gostou, se identificou, gozou, se derreteu com a minha história meu contato é : correiolovely@hotmail.com Beijinhos a todos!!!

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
3 comentários
  1. Helinha diz:

    Adorei. Super excitante!

  2. kamilla diz:

    aff…. acabei de ler e goooozei nooosa…..sou crossdresser porem nunca tive experiencia….sonho com esse dia …

Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>