Mulher de amigo meu

Não sei como pode mas gosto demais de uma sacanagem. Quer me ver feliz é ter por perto a mulher de algum amigo meu, já me bate uma coceira. no cacete..
A algum tempo atrás um camarada pediu para que eu fizesse um frete pra ele. A mulher dele dirige, mas como era durante a noite e ele não podia ir pois trabalhava pela manhã, pediu-me este favor. Meio a contra-gosto resolvi dar uma força.
Saímos eu e ela eram mais ou menos umas 22.00h e fomos pegar a encomenda em uma cidade distante 110 km, mais ou menos 1.20h de carro. E a mulher deste meu amigo já tem la os seus 40 anos, mas ainda é muito bem conservada, talvez por que lê não a use muito, umas coxas grossas e uma bunda linda, em uma calça destas justas, fica muito gostosa ,olhos verdes e dentes perfeitos, de origem alemã. Mulher de amigo meu
Na viagem de ida tudo transcorreu normalmente, pouca conversa, algumas investigações sobre se minha mulher iria ficar zangada por eu te-la acompanhado, mas eu disse que não pois em mim ela poderia confiar, não havia dado motivos para desconfiança,etc..,etc..
Chegamos ao local, pegamos a encomenda e começamos a viagem de volta, andamos uns 5 km e ela começou a ir mais fundo na conversa, e eu perguntei se o marido dela não se importava com o fato dela sair a noite com um homem, daí que ela abriu o coração dizendo que ele levava até 3 meses para comparecer e que ela estava sempre louca de tesão e pra ele era até bom ela sair de vez em quando…isto me animou, já estava praticamente de pau duro toda a viagem, agora a coisa tinha esquentado. Dei um jeito de dar uma mexida no cacete de forma que ela percebesse, ao que me perguntou o que estava acontecendo, disse que estava meio desconfortável no assento, mas ela não dando muita bola para minha explicação espichou o braço e foi pegando meu pau por cima da calça e dizendo: O safado ta de pau duro!!!
Perguntei se isto a incomodava e me disse que sim, se continuasse dentro da calça. Já era madrugada e eu estava na direcção, Não liguei deixei que ela abrisse meu zíper e com todo o carinho daquelas mãos macias tirasse pra fora das calças o que já estava doendo de tanto tesão, acariciou meus pau como se fosse um brinquedinho e foi abaixando até alcança-lo com a boca, iniciando uma chupação tão gostosa que durou quase toda a viagem.. ah como gostava de um pau entre os lábios. Com uma mão na direcção e a outra tentando bolina-la assim eu ia. Ela se ajeitou de forma que eu consegui alcançar sua xoxota e enquanto ela passava aquela língua maravilhosa no meu pau fazendo com que eu quase me desviasse do caminho, lambuzando meu pau de saliva, passando a língua em volta da cabeça com maestria.
Com uma mão ela me masturbava e com a boca fazia eu ver coisas na estrada enquanto isto eu fazia ela gozar na minha mão e assim quando chegamos próximo a nossa cidade, encostei junto a uma pequena entrada de roça e coloquei sobre meu colo, já lambuzada de tanto ser bulinada meti gostoso naquele rabo, gozando ardorosamente….E como gostava de gritar, quase tive medo que acordasse algum colono e levássemos um tiro, foi realmente demais…A minha sorte que quando cheguei em cãs minha mulher estava no terceiro sono…
aquela boca carnuda em minha boca deixou marcas que até hoje ainda lembro…
Quanto ao marido ainda me mandou em muitas outras viagens…

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>