PUTINHA DE TRAVESTI

Bom, o que vou relatar agora aconteceu há mais ou menos 20 dias atrás. Sou um rapaz branco, 20 anos, e como todo mundo, um dia estava na internet vendo estes sites, quando de repente entrou um site de travesti. Sempre tive curiosidade no assunto pois passava em algumas avenidas aqui em SP e via lindas travestis, mas nunca tive coragem de parar. Comecei, então, a olhar o tal site. Vi imagens maravilhosas e isso tudo deixava-me muito excitado. Via aquelas “mulheres” monumentais com paus enormes, roliços e bem delineados.
Já estava de pau duro quando decidi ir até uma avenida que conheço ver alguns travestis. A intenção era somente ver, bater uma punheta e vir embora para casa. Não foi nada disso que aconteceu. Vi uma mulata linda, tipo globeleza, corpo escultural, maravilhosa. Tomei coragem, parei meu carro e perguntei pelo programa, quanto era, como era feito, enfim, essas coisas. Acertamos, ela entrou no meu carro e fomos para um motel ali por perto. No trajecto ela já alisava meu pau e dizia que seria uma noite inesquecível, pois ela havia gostado de mim. Seu nome era Carla, tinha 22 anos e era do Paraná.putinha travesti
Chegamos, então ao motel e fomos para o quarto. Eu estava meio sem jeito e ela foi então me conduzindo. Primeiro beijou-me loucamente e foi tirando minha camisa. Foi abaixando, me chupando e tirando minhas calças. Quando ela tirou minha cueca meu pau explodiu para fora e ela sem pensar colocou-o todo em sua boca e o sugava delicadamente, o que me deixava extasiado.
Nos beijamos novamente e deitamos na cama, nos posicionamos para um 69. Que delicia… o pau de Carla era maravilhoso, como aqueles que vi no site. Tinha mais ou menos uns 19×4 cms. Bem feito e com uma cabeçorra que brilhava e me pedia para chupa-la e engoli-la toda. Foi o que fiz. Chupava aquela rola delirantemente e já sentindo um gostinho meio salgadinho na boca que era a pré porra de Carla. Ela então começou a chupar meu cu enquanto eu mamava no seu cacete, e aquilo me deixou mais doido ainda, sentindo uma sensação que jamais havia sentido. Que tesão maravilhoso. Eu rebolava como uma vadia na boca de Carla e ela vendo meu estado disse: “quero comer esse cuzinho gostoso agora”. Gelei, mas o tesão era maior, então disse a ela que eu também queria aquela rola maravilhosa dentro do meu cu. Ela ficou de joelhos na cama e eu fazia uma deliciosa chupeta naquele pau que a essa altura eu estava completamente apaixonado. Enquanto isso, ela ia introduzindo seu dedo no meu cu. Doía um pouco a principio mais fui me acostumando, pois quando vi estava com três dedos enterrados no meu cu e rebolando como uma cadela. Ela disse então que iria me comer e que queria ver minha cara de putinha dela enquanto me penetrava, afinal ela iria tirar meu cabaço do cu. Fiquei na posição frango assado e ela lambuzou meu cu com KY. Pôs a camisinha e também lambuzou seu pau. Senti a cabeça daquela ferramenta enorme forçando a entrada do meu rabo. Doía um pouco, mas Carla era muito carinhosa e dizia para eu relaxar que eu iria gostar muito. Realmente, ela colocou toda a cabeça do pau dela no meu cu e esperou um pouquinho até eu me acostumar com aquela jeba enterrada em mim. Passado este tempo de adaptação, ela foi empurrando lentamente aquela tora no meu cu e eu sentindo cada centímetro me penetrando. Que delicia que estava. Carla foi muito carinhosa, pois quando percebi suas bolas já estavam tocando a minha bunda. Ela começou, então um vigoroso movimento de vai e vem e dizia que eu era a sua putinha e que era para eu rebolar. Obedientemente rebolava em seu pau. Depois ela me colocou de quatro e dizendo que eu iria ser a sua cadela enfiou sua pica de uma vez só no meu cu. Notei que pelas suas estocadas e sua respiração o gozo estava próximo. Disse então a ela que queria que gozasse no meu cu para eu sentir sua porra. Ela, então, tirou a camisinha e colocou aquela cabeça deliciosa na entrada do meu rabo. Não tive dúvidas, como estava de quatro mesmo, afastei-me de uma só vez e engoli pelo cu aquela jeba todinha. Carla não aguentou de tesão e despejou sua porra em minhas entranhas. Senti algo quentinho por dentro. Era delicioso. Ela ainda ficou uns dois minutos dentro de mim, até que me virei e meu pau estava duro como uma rocha, e comecei a tocar uma punheta pois também queria gozar. Ela disse: “espera, tenho um jeito mais gostoso para você gozar”. Ela abaixou-se e começou a mamar minha rola e não demorou muito despejei jactos e jactos de porra em sua garganta e ela engoliu tudinho, deixando meu pau completamente limpo. Demos um tempinho e fomos tomar um bom banho. Aquela xupetinha que Carla me fez ficou na minha cabeça então disse a ela que queria também sentir o gosto do seu leitinho. Alisei sua pica que prontamente deu sinal de alerta e eu comecei a mamar naquele mastro loucamente, quando senti minha boca ser tomada por jactos enormes de porra que engoli tudinho e também limpei todo o pau de Carla com minha boca.
Depois ainda ficamos namorando um pouco no quarto, nos beijando e nos amassando muito, e marcamos outro encontro que ela disse que não iria cobrar pois achou que eu era uma delicia que queria que eu fosse sua putinha mais vezes. Lógico que topei e já saímos mais duas vezes depois disso. Ainda conheci duas amigas de Carla, a Shyrlei e a Alessandra, e o meu tesão agora é uma transa com as três e eu completamente submisso a elas. Não vejo a hora que isso aconteça. Depois eu conto como foi.

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
2 comentários
  1. carlos diz:

    Adorei seu conto e se um dia vieres a Porto Alegre/RS, gostaria de fazer um sexo gostoso com voces, contatos com kakachupador@gmail.com beijos e aguardo contato…….

  2. Patrícia diz:

    Parebéns pelo conto. Agora entendi porque meu ex-namorado tem tanto tesão em sexo com travesti.

Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>