Sexo ao ar livre

RELATO ERÓTICO DO SR. A.
Agosto, eu e a namorada da altura resolvemos ir passear pelas montanhas. Tudo normal um dia quente, saímos do carro para fazer uma caminhada, embora o tempo estivesse daqueles, a ameaçar desabar uma tempestade. Ela levava um calção bem justinho, assim como o top, eu de calção e t-shirt. De repente desaba uma daquelas cargas de água, como é óbvio em minutos ficamos todos encharcados.
A preocupação era descobrir um abrigo, e vimos ao longe um casebre, aparentemente abandonado. As nossas roupas colavam-se ao corpo e as formas estavam bem definidas, ela corria na minha frente e eu via as nádegas dela a abanar, e que nádegas que ela tinha, eram simplesmente prefeitas!!!
Ao chegar ao casebre a porta estava presa só por um arame, abrimos e entramos, lá dentro existia só palha, era um celeiro. Olhamos um para o outro a escorrer agua mas sem frio pois estava um dia quentíssimo. Começou a trovejar e a relampejar, e ela sempre teve receio de trovoadas e agarrou-se a mim. O corpo dela via-se através das roupas, os bicos dos seios, aqueles seios lindos que ela tinha, via-se o papinho da cona, era como se ela estivesse nua mas muito mais sensual, eu estava da mesma maneira todas as formas se viam através da roupa.
Colados um no outro começou a dar aquela vontade, e eu sempre no desejo de fazer sexo ao ar livre… então, ela meteu a mão nos meus calções e esfregava-o, eu, as mãos nos calções dela e esfregava-a, sentia a minha mão cheia e comecei a senti-la molhada, ela agarrava o meu caralho e esfregava-o de cima a baixo, o cheiro da terra molhada, misturado com o cheiro da palha, o vento lá fora, o barulho dos relâmpagos, a porta a ranger, a chuva a cair tudo isso estava a proporcionar um ambiente surreal, enfie-lhe dois dedos na coninha e ela suspirou.
De repente ela ajoelha-se na minha frente e baixa os calções, não totalmente só a pontos de o tirar para fora, e abocanhou-o primeiro só com os lábios a volta da cabeça dele, e a dar uma lambidelas, tendo o cuidado de passar a ponta da linguazinha no buraquinho dele. De repente abocanha-o todo ate não lhe caber mais na boca….sexo ao ar livre
Essa sensação de sentirmos o caralho a ser engolido dá um prazer enorme, ela olhava sempre nos meus olhos para se aperceber se eu estava a tirar o máximo prazer. Tirava-o da boca e passava-me a língua desde o fundo dos tomates ate a cabeça dele.
Estava a ser demais, ela tirou o top e começou a esfregar as mamas, roçava-se com elas desde o caralho ate ao meu peito e esticava-as até a minha boca para eu as poder lamber.
Eu já estava cego de tanto tesão. Agarrei-a e virei-a de costas para mim, fiz com que ela se dobrasse e se agarra-se a uma espécie de cerca que ali se encontrava para segurar a palha, e enfie-lho de uma estocada só, ela fez aquele suspiro, eu comia-a à força toda… aninhei-me um pouco e prendi-lhe as ancas no meio das minhas coxas, enquanto lhe dava umas valentes palmadas naquelas nádegas.
Enterrava-lho todo ate sentir que batia lá no fundo e a sentia gemer mais e mais.
Dobrei-me sobre ela e agarrei-me também a cerca, e empurrava-a para a frente, como se a quisesse-se varar com o meu caralho. Ela pedia para lhe enfiar mais e mais, que a comesse toda, eu chamava-a de vaca, ela dizia: enfia caralho!!! só tens isso para dar???
Isso ainda me entesava mais e enterrava-o ate começar a sentir que entrava mais atrás, numa zona mais apertada, ela gemia de prazer. Até que senti as pernas dela a tremer, a gritar de prazer, e esporrei-me todo bem lá no fundo, ela abriu as pernas como se tivesse perdido as forças e simplesmente deixou-se cair e sentou no chão a arfar. Ficamos ali mais uns minutos abraçados. Esperamos que o temporal passasse e fomos tomar um banhinho ali próximo num ribeiro… ao ar livre, tal como viemos ao mundo…. e estes relatos eróticos ainda não ficam por aqui… esta história tem continuação, mas ficará para uma próxima!!! Boas Fodas como diz a minha amiguinha Coelhinha! 😉



Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
13 comentários
  1. Sw-casal diz:

    Olá, gostámos muito do que vimos aqui. Também adoramos escrever sobre as nossas aventuras e escrevemos um livro “Swing – Diário de Bordo”, publicado pela Bertrand em Jun2009.

    Abreijos!!!

  2. Sr. A diz:

    Um livro a ler de certeza, como diriam os nossos amigos Brasileiros Swing não é a minha praia, mas considero que todas as expresões sexuiais e de bom sexo devem ser partilhadas, estimuladas, e sem duvida vividas. Desejo-vos o maior sucesso para o vosso livro.

    Abroaços a ele e sem duvida beijos a ela 🙂

  3. Joelma diz:

    Nossa muito legal serve de inspiração para fazer delicias uhhhhh

    • Sr. A diz:

      Acho q sim se tentares uma dessas me avisa 🙂 e escreve teu conto aqui seria intressante. HA muitas coisas q podem ser divinais, mesmo não se estando no céu, uma coisa é certa se vé as estrelas 🙂
      Bejinhos

  4. jonas diz:

    essa historia e muito legal quando eu li fiquei de pau duro

  5. ygor diz:

    EU QUERO VOCE NA CAMA SO PARA FAZERTO SEXO

  6. JANAINA diz:

    FIZ SEXO ONTEM COM 3 HOMENS AKI NA MINHA CASA NOSSA EU TO TUDA MAU AGUEÉMM QER VIM ME CURA?
    ESTOU A DISPOSIÇAO
    MORO NO CENTRO DE PORTO ALEGRE SOU DENTISTAA SE ALGUÉM QUIZER EU PAGO PRA MIM COME
    ?
    BEIJO BOM DOMINGOO

  7. ei gatas estou pagando para quem quizer me dar

  8. ei gatas querem tranzar comigo eu pago bem

  9. ei gostosas vem trazar comigo a qualquer hora e so me ligar e nos encontraremos a qualquer hora me liga(028)9918-6751

Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>