Sexo em Segredo

Sexo em Segredo.
Ola gostaria de dizer que esse é o primeiro conto que escrevo,
Todos os fatos aqui são reais, Vividos por mim, somente estarei trocando alguns nomes para evitar qualquer tipo de constrangimento.
Deixe-me Apresentar:
Meu nome é Vítor (fictício), 27 anos, branco, 177 de altura, cabelos castanhos, um pouco acima do peso, 88 quilos para ser mais exacto.
Sempre fui um cara muito comum, tímido, com excepção dos meus olhos claros (verdes) quase nada em mim chama muito atenção.
Meu amigo Rogério havia se casado a pouco mais de um ano. Éramos amigos de longa data, eu sempre o respeitei muito, e Andreia (A esposa dele) nunca havia me dado bola, ou algum olhar, ou nada que pudesse me fazer acreditar o quão safada ela era.

Pois bem, numa tarde de sábado eu estava indo até a casa do Rogério buscar um CD de musicas MP3, pois havia a pouco tempo instalado um som no carro que tocasse MP3, cheguei na casa dele e somente ela estava, me convidou para entrar, e eu entrei, juro que sem malícia nenhuma, nenhum pensamento improprio, tomei uma chicara de café, como de costume.Ela estava com um shorts curto, e uma camiseta branca do Pateta (Sim do pateta!) estava de cabelo preso pois estava fazendo os afazeres da casa, sábado aqui no interior é dia de faxina. (rssrsrsrsr).
Pedi a ela que me emprestasse o CD para testar no carro, como ela não sabia qual CD que era, ela foi até a sala e começou a pegar vários que estavam jogados no sofá, pois ela estava tirando pó da estante, começou a escolher os CDs por entre os bibêlos e outros enfeites da estante, foi quando comecei a olhar na bundinha dela
pequena redondinha, pernas muito brancas, comecei a reparar bem e vi no shorts, um desenho delicado de sua bucetinha, fiquei de pau duro na hora, mas me segurei. ela virou e me trouxe varios cds para testar, pois ela não sabia qual era.Fui até o carro logo na primeira acertei, uma colectânea do roxette.
Bacana fiquei contente e voltei para dentro para devolver os outros, entreguei a ela e agradeci, ela me ofereceu outro café. recusei estava satisfeito!,arrisquei uma espiadinha nos seios dela, Ela percebeu minhas intenções, meu pau duro! confesso que fiquei vermelho na hora morrendo de vergonha, ela deu um sorriso bem safado,meio que mordendo as laterais dos lábios, na mesma hora eu me despedi. fui embora.
Depois aquele sorriso ficou martelando na minha cabeça, não tive coragem de tomar uma atitude, e eu sabia que com certeza ela havia percebido, e se ela contasse pro Rogério?, Anos de amizade, confesso que fiquei muito inseguro.Cheguei até minha casa.
Levei o cd pro pc e fui fazer uma cópia para mim, tomei um banho mas a Andreia não saia da minha cabeça, comecei a ficar com raiva de mim mesmo em desejar a mulher de meu amigo, mas era realmente mais forte que eu, me masturbei , fiquei uns 20 minutos no chuveiro de cabeça baixa.Pensando comigo:
Vou fingir que nada aconteceu, Seria a melhor coisa ficarmos só amigos como sempre e boa.
Mas a noite retornei a casa dela, Rogério já havia chegado, devolvi o mp3 a ele e como de costume combinamos para ir na rua do porto em Piracicaba, tomar umas cervejas e descontrair, afinal era sábado e entre uma conversa e outra percebi que a Andreia ficava me olhando de uma maneira diferente, chegava até a entrar no meio das conversas, ela foi muito sagaz,agia como se nada tivesse acontecido, e afinal não aconteceu mesmo.srsrsr mas percebi que ela estava jogando comigo, como se ela estivesse administrando a situação.
Ok, fomos para a noitada como fazíamos sempre,Chegamos em um Bar bacana paramos e ficamos ali batendo papo e tomando cerveja,com alguns conhecidos,
dando risada do pessoal que cantava no karaoke um pouco mais ao fundo do barzinho. Durante toda a noite eu percebi que ela me olhava diferente, e comecei a entrar no jogo dela.
Nessa noite ela começou a fazer uma coisa estranha, ela vinha e bebia cerveja do meu copo, me pediu o copo várias vezes durante a noite, a borda ja estava manchada de batom, e várias vezes na noite ela pegava o copo de minha mão e dava uma golada, olhava para mim e me devolvia a bebida.Nessa hora mesmo meio bêbado caiu a ficha!
Ela estava Afim!, era um jeito de se insinuar ou sei la, afinal nunca se sabe o que se passa na cabeça das mulheres.
Fiquei com medo mas não pude evitar, comecei a olhar para ela com desejo, ela estava de calça jeans pouco apertada, uma blusinha cinza com decote pequeno, e que quando ela levantava os braços aparecia um pouquinho da barriguinha, cabelo solto e brincos de argola.
Não estava super produzida, mas estava bonita!
Rogério e eu dávamos risadas e conversávamos, até que ela foi ao banheiro com mais uma conhecida, ele levantou-se e disse :
– Vamos la fora? Quero fumar e trocar uma letra com você.
Fiquei apreensivo, será que ele percebeu alguma coisa?
Dei uma de João sem braço e fui, encostamos numa muretinha ele acendeu um cigarro, eu pedi um também (só fumo quando bebo!)
estava um pouco assustado com o que ele iria falar,falou de trabalho, uma possível sociedade comigo que queria montar uma prestadora de serviços e tal, com o tempo fui relaxando, ele não havia percebido nada.<a href="http://contoseroticosfantasias.sexy.carasexe.com" title="incontri online" target="_blank"><img src="http://imgpromo.easyrencontre.com/bannieres/sexy_468x60_S_PT.gif" alt="incontri online" border="0"></a>
Mesmo assim de la de fora eu de vez em quando ficava olhando pra ela, quando de repente ela vem até nós.
Rogério da para ela o copo dele, pede licença e vai ao banheiro, deixando só nos dois Eu e a Andreia a sós, de inicio ela ficou calada mas me olhava fixamente, acabei puxando conversa:
– Já está altinha déia?
– To quase no ponto, respondeu sorrindo.
– Para você é bom! não precisa dirigir depois né. Brinquei com ela.
Ela me olhou fixamente nos olhos novamente.
Estava com o copo do marido dela em uma mão, com a outra pediu meu copo, bebendo minha cerveja devagar olhando fundo nos meus olhos passou a lingua por dentro do copo fazendo movimentos laterais, lambendo a borda.
Esta brincando fogo Déia, falei meio sem jeito….

Ela passou a língua nos lábios inferiores da boca, e ainda fitando os olhos em mim disse:
– Se você não contar, ninguém vai ficar sabendo!
Estava com muito medo na hora, mas já tinha começado e agora não dava mais para parar.Perguntei para ela quando poderia ser.
Ela disse que durante a semana era mais fácil, que ela ligaria para mim e marcaria um dia comigo. Nesse momento vimos o Rógerio voltando e matamos o assunto.
Segunda-feira la pelas nove no trabalho eu já liguei para casa dela.
Ela atendeu toda animada, nem parecia a Andreia que eu conhecia.
– Então você quer me comer é?, vai me fuder bem gostoso vai? disse ela pelo telefone.Mal podia crer eu que era a mesma Andreia.
Me falou tanta sacanagem, sobre chupadas e disse que se eu me comportasse bem, ganharia uma surpresa.
Pelo Nível da conversa eu já desconfiava que minha surpresa seria aquela bundinha linda que tanto cobicei.
Marcamos para terça-feira, na hora do almoço num motel bacana aqui de Americana.
Quando cheguei no Motel, vi o carro dela parado na esquina debaixo
dei um toque no celular, e antes mesmo dela atender ela me viu.
entrei primeiro e fiquei esperando,ela demorou uns 5 minutos mas parecia uma eternidade, cheguei a pensar que ela iria desistir.
Entramos no quarto, ela estava completamente muda, dei um beijo bem longo nela e logo depois ela me abriu um sorriso lindo, notei que estava muito mais comportada, comecei a tirar a blusa dela de pé mesmo, sutiã branco com renda, antes mesmo de tira-los cai de boca neles, peguei nas pernas dela abrindo-as e carregando ela para cama continuando a morder de leve seus seios.
comecei a tirar minha roupa, ela então tomou a atitude sentou-se na beirada cama e disse:
– Vem cá eu faço isso.
Abriu meu zipper e começou a massajar meu pau com carinho, dava mordidinhas por cima da cueca, começou a me deixar louco,
Tirou meu Pau pra fora, pois na boca e ficou me olhando, foi ai que percebi como Déia era safada, Chupava como ninguém, mamava no meu caralho como uma doida,nunca vi aquilo, ela começou a se soltar.
Ela mesmo retirou seu sutian, deixando aqueles belos seios pequenos e bicudinhos a mostra, lambi eles com todo tesão do mundo, mordia de leve, enquanto ela sussurrava para morder devagar pra não marcar.fui descendo até a barriguinha, tirei as calças dela e vi
aquela bucetinha linda e cheirosinha, muito bem cuidada toda raspadinha, não resisti cai de boca, ela se arreganhava toda e gemia muito, muito alto, sua xaninha encharcada de prazer coloquei o dedo e ficava bombando enquanto passava a língua no grilinho, ela começou a gritar auto, me chamava de Puto e puxava meu cabelo.
Ergui suas duas pernas, colocando-as em meus ombros.
Comecei a penetração devagar, já na primeira enfiada coloquei até o saco, ela gemia e mordia os lábios,falei num tom de sarcasmo:
-Gosta dessa rola sua safada?
-Gosto! meti nela, aproveita ! fode gostoso respondia ela com gemidos.
Comecei a bombar com força, e ela começou a ficar ofegante, quando eu me cansava e dava uma paradinha, ela jogava a buceta contra meu pau, nunca vi tamanha disposição.

Me come de quatro ela falou!
Fiquei surpreso, ela parecia ler meus pensamento, fiquei paradinho, só de rola dura na beirada da cama, enqnto ela de qautro fazia todo serviço, estava literalmente se fudendo!
Comecei a bombar Mais forte, e vendo aquela bundinha branca linda não aguentei e dei um tapão, ela parou na hora, olhou para mim e disse:
-Vai ficar marca seu Puto!
-você é muito gostosa Déia.
-Usa toda essa força para me foder, seu Puto!
-Deixa eu comer essa bundinha, minha putinha?

-Não! respondeu firme.
Mas sorriu depois e disse:
-Quem sabe um dia, Seu pau é muito grosso, hoje não!
Comecei a passar a cabeça do pau toda melada na bundinha dela
ela rebolava gostoso,Pediu para mim deitar, subiu em cima de mim
e cavalgou gostoso,pulava como uma maluca parava e rebolava com meu pau dentro.rebolava forte até eu sentir ela gozando,me melecando mais ainda.com gemidos agudos deitou e começou a lamber minha orelha.
Não aguentei e Perguntei a ela se podia gozar dentro ( sim eu estava sem camisinha!).
Ela disse, pode não, Deve.
Comecei a forçar ela, ela se virou para mim e subiu em cima agora de costas começou a fuder comigo, com força, eu vendo aquela bundinha linda batendo na minha barriga se esfregando em mim, não aguentei comecei a por força alem do normal, apertava a cintura dela e metia muito rápido, ela gemia e me ajudava , até acertarmos o ritmo.Que trepada gostosa! gosei muito nela, meu pau se contraia dentro dela e ela me olhava, meio sem jeito por entre os ombros, sorrindo.
Fomos tomar um banho juntos, la debaixo do chuveiro rolou muito carinho e brincadeirinhas, cheguei a colocar um dedo dentro da bundinha dela, realmente era muito apertadinha, ela disse que fazia anal muito raramente, que o Rogério não curtia muito, Prometeu que iria fazer comigo em outra ocasião.

Nesse momento eu disse:
-Haverá outras vezes?
-Você não quer? ela respondeu.
-Claro que quero! Vai ser directo então?
-Quando der agente marca e faz,a partir de hoje você é meu Puto e eu sou Sua Puta!
Demos um beijo e selamos nosso segredo ali.
Somos amigos até hoje e de vez enquanto fazemos loucuras juntos, foi assim que começaram as nossas histórias de sexo em segredo!
Ninguém nunca desconfiou, eu acabei comendo aquela bundinha branca, mas isso é outra história……

Gostou?
vitorcapone@yahoo.com.br
incontri online

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>