Sexo sem preservativo… sim ou não?

A Coelhinha já se interrogou diversas vezes se fazer sexo sem preservativo será melhor ou pior… Na verdade, fazer sexo com pessoas que não se conhece, ou mesmo com outras tantas que julgamos conhecer é algo complicado e duvidoso… Mas sem sombra de duvidas que para ter uma boa dose de sexo com prazer, dispenso qualquer tipo de embrulho no material a comer!!! 😉
Andava eu a dar umas saídas com o Sr.E quando decidi provar o material de que já tinha ouvido falar ser bom para roçar, foder e chorar por mais…
Combinamos encontrar-nos no Barreiro, estava de passagem para Setúbal, e tinha coisas a tratar ali na zona…sexo sem preservativo
Cheguei ao estacionamento do Feira Nova, o Sr.E. já me esperava, estava calor, um calor abafado, e ele vinha de camisinha com as mangas puxadas para trás, transpirava um pouco devido ao calor…. Quando me aproximei dele para o cumprimentar, veio ao meu nariz aquele cheiro de perfume misturado com suor…
Entramos no Feira Nova para beber um café, a Coelhinha é viciada em cafés, e assim o Sr.E acompanhou-me… depois talvez fossemos os dois até Setúbal e aí quem sabe ao anoitecer eu não provaria o mastro do meu amiguinho perdida numa praia qualquer…
Aconteceu que depois do meu café, saímos para a rua fumar um cigarro e no meio da conversa banal, a Coelhinha querendo passar o tema para algo mais atrevido perguntei ao Sr.E. se já tinha feito sexo nas casas de banho de algum hipermercado…
Ele levou a pergunta a brincar e depois de rir um pouco respondeu-me que não…
Nesse momento comecei a ficar com vontade de repetir o que eu já tinha feito algumas vezes… Vai daí, agarrei-me a ele e disse-lhe baixinho: Vai para a entrada do WC, quando eu te der um toque para o telemóvel, quer dizer que só eu estarei nas casas de banho, nessa altura entra e vai ter comigo….
Virei as costas, entrei no Hipermercado e fui para as casas de banho, estava lá uma senhora com uma menina, que demorou cerca de 2 ou 3 minutos a sair, depois fiquei sózinha… peguei no telemóvel e mandei um toque ao meu amiguinho….
O Sr.E. não tardou a entrar, vinha com uma cara de medo, de pânico de ser ali apanhado… puxei-o rapidamente para um dos compartimentos e fechei-nos lá dentro…
Peguei no papel higiénico e comecei a cobrir toda a superfície da sanita, depois fiz o Sr. E senta-se em cima dela… puxei o meu vestidinho acima e de pernas abertas sentei-me eu no seu colo… colei as minhas mamas na sua cara… ele baixou as alças do meu vestido e começou a chupar os meus biquinhos quentes…
A Coelhinha roçava-se ao de leva no volume que sentia querer sair para fora das calças… desapertei o fecho, meti a mão lá dentro e tirei para fora um Sr. caralho muito quente e bem grande… peguei nele com uma mão e fi-lo deslizar sobre a entrada da minha coninha húmida, como que a preparar o terreno…
Passava a cabeça daquele membro pelas bordinhas da minha coninha e fazia-o subir até ao meu grelinho, até que numa das descidas o enterrei de uma vez só na minha cona. 🙂
Estava molhadinha e com o calor comecei a transpirar também, pois cavalgava em cima daquele cacete grosso enquanto o Sr.E. me agarrava o rabo e mais mo fazia enterrar por mim a dentro…
Os sons começavam a sair, uns aiiiii, uiiiiiiiii quando ouvimos gente a entrar nas casas de banho, fiquei quieta sentada em cima dele, e enquanto alguém mijava na casa nos compartimentos ao lado, eu comecei só a esfregar-me e a rebolar devagarinho no vergalho do Sr.E. Nessa altura ele não aguentou o calor da minha coninha…. pegou em mim quase em peso e tirou-me de cima dele bruscamente… esporrando-se logo de seguida para a porta e o chao da casa de banho…
Nesta altura, a Sr.ª que tinha entrado já havia saído e estávamos de novo sozinhos… e a Coelhinha querendo saber se era verdade o que se dizia sobre o Sr.E. (mandar duas ou três belas fodas quase seguidas) comecei a limpar o que havia restado do seu leitinho, lambi aquele cacete todo… o qual nem chegou a baixar de volume… em menos de nada estava rijo outra vez e prontinho a ser usado…
Virei o cuzinho ao Sr.E. e pedi-lhe que me enterrasse de novo a sua piça pela minha cona molhada, ele colou a cabeça do caralho à minha cona e enterrou-a de uma vez… fodia-me com força, agarrava-me no pescoço e nos cabelos, depois fazia-me baixar e dava-me palmadas no meu rabinho…. até que alguém entrou de novo…. Nessa altura eu estava louca e o meu amiguinho deu conta disso porque me fez endireitar, colocou-me uma mão a tapar-me a boca e passou no meio das minhas pernas para me mexer na ratinha… encontrou o meu grelinho o começou a coçar-me o grelinho… entretanto, rebolava aquela tora grossa dentro da minha cona e eu sentia-me cada vez mais louca… até que me vim com uma força enorme, e com uma vontade imensa de berrar… valeu-me o Sr.E. ter-se prevenido a tapar-me a boca…
Ainda com as pernas a tremer levei com o segundo jacto de esporra bem em cima do meu cuzinho acabando por sujar a minha tanga e tudo…
Afinal o Sr.E. era mesmo o que se dizia, não era só conversa, ele sabia mesmo coçar uma rata com o caralho a tocar lá no fundo da cona…
Acabei por sair na frente, depois de me limpar, e quando vi que ninguém ia entrar mandei um toque ao Sr.E. para ele sair também.
O que acabou por acontecer mais tarde, é que devido a conversas paralelas, e mesmo sem ninguém saber que eu tinha comido o Sr.E. acabei por fazer o teste do HIV. É que quem tem cu tem medo, e o Sr.E. não me comeu o cu, mas deu-me umas belas fodas na coninha sem qualquer tipo de embrulho no material…

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
10 comentários
  1. malaquias diz:

    Que dizer? Mais um excelente conto! Nas casas de banho dá um valente gozo! E eu que o diga! 😀

  2. malaquias diz:

    Assim que tiver tempo, escrevo! Em relação ao preservativo, detesto-o! Mas o facto é que é das melhores protecções que temos, e por vezes temos de nos sujeitar a ele.

  3. malaquias diz:

    Não digas mais nada.. tudo dito! 😀

  4. malaquias diz:

    Ahh, esqueci-me de referir! Sou leitor Assíduo mesmo 🙂

  5. malaquias diz:

    Nada mais que a verdade! 🙂

  6. Rui diz:

    Pois, é como comer rebuçados sem tirar o embrulho

  7. Bia diz:

    Coelhinha, sou uma jovem da margem sul e queria experimentar os prazeres do sexo com um desconhecido, gostava também de experimentar ser uma acompanhante (para sexo)…achas que me podias dar umas dicas de como começar? Se puderes responde-me para o mail oblogdosexo@gmail.com

Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>