Uma foda de domingo…

Uma foda de domingo…
Aparentemente um domingo como qualquer outro. Eu esperava ansiosa a tarde chegar para viver uma aventura inusitada, meu marido havia viajado e meus filhos cada um com seus programas, por ironia do destino eu estava livre e desimpedida.
Acordei, dei uma saidinha com meus filhos e almoçamos juntos, logo após cada um já foi se organizando para sair. Aproveitei para tomar meu banho com calma, queria estar bem produzida para ele. Coloquei uma lingerie verde limão, pois estou queimada de sol, combinou com o bronzeado, comprei esta lingerie especialmente para ele, por cima, talvez para disfarçar, coloquei um vestidinho básico de domingo para não dar bandeira, vestido porque ele mesmo havia pedido, queria mesmo era atendê-lo colocando um vestido preto bem decotado, justo e cavado, mas para uma tarde de domingo não pegaria bem, mas o que não vai faltar será oportunidade para ele me ver assim, nem que eu tenha que vestir só pra ele. Creme sobre todo o corpo, a cada parte que ia passando já ia fantasiando ele me tocando, isso foi me excitando bastante, por último o perfume e sai para encontrá-lo.
Nos encontramos em um lugar comum, onde passei para o carro dele e fomos diretos para um motel, tínhamos nos conhecido a pouco tempo, mas a impressão que sentíamos era que nos conhecíamos a tempos. Estávamos com um desejo enorme um do outro, já havíamos nos beijado e até nos tocado, mas amor seria a nossa primeira vez juntos. Eu estava super ansiosa, o queria muito, senti o mesmo dele.
Antes de entrarmos no quarto, ele elogiou o vestido e me beijou na porta, isso me excitou ainda mais, um carinho é sempre um diferencial, entramos e nos beijamos, estávamos com saudades, beijos carolosos e deliciosos, nos deitamos, a sua mão parecia sem comando sobre meu corpo, foi me tocando e eu a ele. Demos uma paradinha, para que ele tomasse um banho, pois tinha vindo direto para o nosso encontro.
Ele já saiu do banheiro enrolado na toalha, gostei muito, ele pele morena coberto com uma toalha branca, combinação perfeita… E logo fiz o mesmo, só que mantive a lingerie, queria que ele mesmo a tirasse.Uma foda de domingo
Deitei sobre a cama e logo ele veio ao meu encontro, o recebi com muito tesão, parecia estar no cio. Ele deitou sobre mim, me beijando e me acariciando, suas mãos se deslizavam sobre meu corpo como se o conhecesse mesmo de olhos fechados, elogiou minha lingerie, mas foi tratando de tirá-la logo, começou pelo sutien, o abriu e caiu de boca nos meus seios, os chupou como se estivesse faminto e eu amei, meus seios parecem terem sido feitos sobre medida para sua boca. Suas mãos continuam a alisar todo meu corpo, ele elogiava muito minha pele, dizia ser lisinha e gostosa, tirou minha calcinha, que já estava toda molhadinha…
Minha buceta já o esperava ansiosa. Ele a beijou lambeu e chupou até que eu o chamasse para beijá-lo, queria sentir o meu cheiro na boca dele. O beijei a boca e fui descendo, beijando ele todo, passei pelo seu corpo até chegar ao seu pau, que já estava ereto a minha espera, seu pau era grosso, pensei até que não conseguiria chupá-lo, mas engano meu, chupei e como chupei, fiquei tão afoita que senti que estava até o machucando, como ele mesmo me disse: seu pau era grande, grosso, mas muito sensível…
Entendi o recado e voltei a chupá-lo, ai sim, com calma, enfiando seu pau todo até minha garganta, fomos ao delírio… Sentei sobre ele, me esfreguei toda, rebolei de um a outro. Ele me colocou de costas, enquanto me rosava, me lambia e me chupava, foi quando me virei e ele enfiou aquele pau enorme em mim, sobre balbucios maliciosos, me entreguei totalmente a ele, gozamos muito, queria muito sentir sua porra dentro de mim…
Ficamos por um tempo abraçados nos acariciando.
Conversamos sobre tudo um pouco, mesmo porque apesar da sensação de nos conhecermos a tempos, ainda não tinha nem uma semana.
O rádio tocava musicas românticas que faziam daquele momento, ainda mais especial. Entre uma conversa e outra, eu o beijava novamente, deixava que ele enfiasse sua língua inteirinha dentro da minha boca e ia chupando bem devagarzinho, enfiando e tirando, como se fosse um vai e vem do seu cacete dentro de mim, trocamos vários beijos assim, até que ele veio me tocando, enfiou seu dedo na minha bucetinha, esfregou bem o dedo a deixando ainda mais lubrificada, me deixando louca…
O convidei para dançar, as músicas eram convidativas, ele mais que depressa aceitou, dançamos maravilhosamente, enquanto dançávamos, continuávamos nas carícias, dançamos de frente e de costas, senti aquele pau me roçando por trás, era uma sensação muito agradável…
O levei até a parede, onde ele me pressionou e continuamos nos apertando, que delícia… Aproveitei ali mesmo e voltei a chupá-lo, agora com mais intimidade, com fome sim, mas com jeito e muito desejo. Seu pau respondeu ao comando rapidamente, ficando bem durinho pronto para penetrar em mim, ele pediu que eu ficasse de quatro e meteu sua pica em mim, de repente ele pareceu um animal feroz, ficou louco, adorei vê-lo assim.
Quando nos assustamos, já era muito tarde, a cinderela precisava voltar pra casa, minha vontade mesmo era passar a noite toda com ele, queria dormir abraçadinha e acordar com ele, mas a realidade me chamava… Tomamos um banho rapidinho, não queríamos tirar totalmente aquele cheiro gostoso um do outro, nos vestimos e fomos. Cada um buscou seu destino…
Chegando em casa, me deitei, guardando na lembrança cada momento, cada toque e cada beijo. Pela manhã meu corpo ainda exalava o cheiro dele, aquilo me deixava excitada, me masturbei pensando nele. E gozei muito, voltei a adormecer. Ficando com um gostinho de quero mais…

Podes seguir todas as respostas a este artigo subscrevendo gratuitamente a RSS 2.0 feed. Também podes deixar um comentário, ou enviar um trackback através do seu site.
Deixe um comentário

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>